Monday, October 10, 2011

Soneto 13


Adoro esse teu ar quando me tocas.
Começas por ficar transfigurada
para, depois de unir as nossas bocas,
te tornares uma fera não domada.

Mordes-me o peito, os ombros, o pescoço.
As tuas coxas nas minhas mãos são abraço
tão forte e perigoso que não posso
responder a seguir pelo que faço.

Enlouqueço. Também sou uma fera
há dias sem comer, à tua espera
pra poder devorar-te e saciar-me.

A luta assim é própria de quem ama.
Se eu tiver de morrer, seja na cama
a vir-me nos teus braços e a passar-me.


Joaquim Pessoa
in Sonetos Eróticos & Irónicos & Sarcásticos & Satíricos
& de Amor & Desamor & de Bem e de Maldizer
(post pré-programado)

14 comments:

João P. said...

Maria:

Deste gosto! e muito! há dias assim

Beijo

João P.

Pitanga Doce said...

Eu até queria comentar, Maria. Juro que sim, mas...

Bom dia!

trepadeira said...

Que dizer.
Encheu-me.Preencheu-me.alucinou-me.

Um abraço,
mário

viajantes said...

é forte e belo!
beijinho maria

A. Jorge said...

Poesia erótica no mais alto nível!

Beijos

Jorge

Filoxera said...

Maravilhoso!
Poderoso.
Apaixonante.

Beijos.

mfc said...

poderosíssimo!

elvira carvalho said...

Forte, intenso, erótico, apaixonante.
Adorei.
Um abraço e uma boa semana.


Á margem.
Que pena eu não ter lido a informação. Afinal Sexta à noite é claro que poderia ter ido.

BRANCAMAR said...

Soneto muito intenso.
De uma paixão devoradora.

Agora quero ver os satíricos, sarcásticos, irónicos e por aí fora... :)

Beijos

heretico said...

erotismo. beleza. e talento poético...

beijos

helia said...

Um lindo e apaixonante Poema !

A.S. said...

Querida Maria!

Belo este soneto!

Beijos,
AL

Poesia Portuguesa said...

Um poema apaixonante ou... um apaixonante poema! :-)))
Adorei, claro!

Maria said...

Obrigada a todos que passaram por este blogue nos últimos dias.

Beijos.