Thursday, October 27, 2011

Na maré de ti



No vai e vem das marés que vivemos
Na rocha onde escondemos o amor
No sol que sempre nos aqueceu
Na chuva que lavou todos os pecados
No fogo que mantém a chama acesa
Na lua nossa cúmplice para sempre
Na terra onde te sei
É na maré de mim que te procuro...
... é na maré de ti que me encontro.

11 comments:

trepadeira said...

Sempre,sempre,uma ternura.

Um abraço,
mário

elvira carvalho said...

Excelentes as sua marés, rsrsrs
Um abraço

mundo azul said...

________________________________

No vai e vem da vida, as pessoas acabam sempre se tocando... Tão bom!


Beijos de luz e carinho...


____________________________

Cris Caetano said...

E a vida pode até dar umas voltas, mas as pessoas se reencontram...

Beijinhos

BlueShell said...

"...Que te procuro....Que me encontro"!Escelente...todo o poema...e tocou-me tanto.
São poemas assim que eu gotava de saber escrever...

Te abraço
BShell

samuel said...

Bem!...

Abreijo.

Nicky said...

Gostei muito

mfc said...

És intensa porque sentes o que dizes!

rosa dourada/ondina azul said...

Nesta bela maré, viajas até ao infinito,
e voltas mais completa!

Boa semana,

Filoxera said...

Sabes onde procurar...
Beijos.

Maria said...

Muito obrigada pelos comentários deixados.

Beijos a todos.