Monday, September 13, 2021

Não tenho medo da morte

Não tenho medo da morte
Mas sim medo de morrer

Qual seria a diferença

Você há de perguntar

É que a morte já é depois

Que eu deixar de respirar

Morrer ainda é aqui

Na vida, no sol, no ar

Ainda pode haver dor

Ou vontade de mijar


A morte já é depois

Já não haverá ninguém

Como eu aqui agora

Pensando sobre o além

Já não haverá o além

O além já será então

Não terei pé nem cabeça

Nem fígado, nem pulmão

Como poderei ter medo

Se não terei coração?


Não tenho medo da morte

Mas medo de morrer, sim

A morte e depois de mim
Mas quem vai morrer sou eu

O derradeiro ato meu

E eu terei de estar presente
Assim como um presidente

Dando posse ao sucessor

Terei que morrer vivendo

Sabendo que já me vou


Então nesse instante sim

Sofrerei quem sabe um choque

Um piripaque, ou um baque
Um calafrio ou um toque

Coisas naturais da vida

Como comer, caminhar

Morrer de morte matada

Morrer de morte morrida

Quem sabe eu sinta saudade

Como em qualquer despedida.

 
<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/HO1manZ2wek" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

No comments: