Wednesday, February 14, 2007

E este o amor


É este o amor que eu quero
assim vivido e assim viver
intenso profundo
tão cheio de ternura
É este o refúgio de mim
dos meus medos
e incertezas e angústias
É este o mar onde o amor
no seu vai e vem
de carinho
nos vai tapando
e adormecendo
aos poucos...

41 comments:

Maria said...

Todos os dias são dias de Namorar
Todos os dias são dias de Namorados
Todos os dias são dias das Crianças
Todos os dias são dias da Mulher
Todos os dias são dias de Amar
Todos os dias são dias do Homem
Todos os dias são dias de Viver!!!

poetaeusou said...

Não há duvida, Maria.
É urgente viver o Amor...do Amor...
Todos os dias são poucos para lutar.
Todos os dias são poucos para mudar.
Este mundo em que é premente,.
Aperfeiçoar.
inté

Bruno Pereira said...

faço minhas as tuas palavras

Anonymous said...

Talvez Maria, talvez tenhas razão mas temos de encontrar esses dias. Tenho tentado entender o porquê de ter chegado a esta situação...
Todos os dias estou colado a ler o teu blog

sininho tramada por BETA said...

Já vi que sentes, exactamente como eu, os chamados "dias de..."
É isso.
O mar é de todos os dias.
Está sempre lá, á tua espera.
E não te falha.
Beijinho

Teresa Durães said...

concordo totalmente contigo Maria!!!!´


(também desconhecia a minha faceta de Rapper!!)

eheheh

Bom dia para ti com o teu mar!!!

=^.^= Tarina =^.^= said...

È obrigatório viver com todo o amor possivel e imaginário!!!!
O mundo prescisa disso para se tornar mais colorido!!!

A foto... Berlengas certo?

;)

1 beijinho =^.^= tarina

Pedro Branco said...

Sonhei que adormecia destapado e que ia sentindo o frio pela noite. Depois, em vez de alguém - pode ser o amor - me vir tapar com um cobertor ou lençol, simplesmente me cobriu com o azul manto do mar. Eternizei-me então.

Beijo.

borrowing me said...

feliz
feliz
feliz
dia de são valentim

Maria P. said...

Todos os dias!


Beijinho*

Alice C. said...

Agradeço-te as palavras que deixaste, nas "Viagens", do Luís.

Há realmente lugares maravilhosos na Beira, pelo que te aconselho a visita.

Eu não tenho tempo para dedicar o "tempo" que a Beira merece, mas talvez volte a abrir os comentários. O problema é depois, para responder. Porque acho que todos (ou quase todos) os comentários merecem uma resposta.

Era uma vez um Girassol said...

Disseste tudo, Maria...
Que há para comentar?
Prefiro um beijinho te mandar....

Maria said...

poetaeusou

Todos os dias são poucos para mudar o Mundo...
mudando as mentalidades...

Inté

Maria said...

bruno pereira

Muito obrigada pela tua visita

Maria said...

anonymous

Este teu comentário deixou-me a pensar...
Continua a vir aqui sempre, quando te apetecer, se isso te faz bem...

Um beijo

Maria said...

sininho (tramada por beta)

Os blogs andam mesmo todos marados.
E o mar está todos os dias à espera de quem o ama, sim!

Um beijo

Maria said...

teresa durães

Vou ficar atenta a mais Rap no teu blog...

Tem uma boa noite

Maria said...

tarina

Tens toda a razão, tanto no texto como na foto...
Um beijo

Maria said...

pedro branco

Deixas-me sem palavras. O que escreves não é um comentário, mas um post... e lindo!

Um beijo

Maria said...

borrowing me

Fico feliz por ti

Maria said...

maria p.

Todos!!!

Beijo

Maria said...

alice c.

Não tens que agradecer, é o que eu sinto, mesmo.

Sim, irei por lá um dia destes, durante uma semana ou por aí. Tenho uma volta programada. O que me falta é o tempo.

Também penso que os comentários merecem uma resposta...

Maria said...

era uma vez um girassol

Muito obrigada, Flor Grande!

Um beijo

Pedro said...

Venho ao teu blog sempre que posso porque é sempre bonito.
Como tu

Ana said...

... porque é nas ondas do (a)mar que a alma transforma sono em sonho.
Um beijo.

Maria said...

SININHO

O TEU BLOG CONTINUA TRAMADO E MARADO

Não consigo comentar!!!
HELP!

Maria said...

pedro

Muito obrigada, espero que possas cá vir muitas vezes...

Maria said...

ana

... temos o mesmo fascínio pelos mares... de água e de areia...

Beijo

cacharel said...

Todos os dias temos o Sol a nascer... e todos os dias não são iguais... felizmente e infelizmente!

Lindas palavras estas que encontro sempre que cá venho... parabêns!

Beijo grande*

Paula Raposo said...

É esse amor que eu quero também! Beijos.

Maria said...

cacharel

Ainda bem que todos os dias são diferentes, senão a vida era uma monotonia terrível...

Beijo

Maria said...

paula raposo

É um amor como este que tu um dia terás, porque o mereces...

Anonymous said...

Obrigado Maria,
Não quero que fiques a pensar. A vida é diferente para cada um de nós. Um dia despeço-me de ti mas levarei comigo toda a tua poesia, o teu mar que me irá embrulhar e despedaçar.Direi adeus com os olhos fixos na tua Ilha que nunca alcançarei.Um dia, um dia.....

Delfim Peixoto said...

Lindo esse amor

António Melenas said...

E quem não quer um amor assim?
Só mesmo alguém como eu, para quem o amor (o amor assim) já fica lá longe, longe, com fica o mar na maré vaza, em prais de extensos areais, que não neste da foto

Um beijinho

João Aguiar said...

Já pensaste em publicar os teus poemas? Um livro com os teus poemas e fotografias deveria ser muito interessante. Hoje em dia encontra-se pouca poesia límpida e simples como a tua. A tua poesia apesar de não ser muito elaborada formalmente tem uma luminosidade e uma clareza raras. Ao mesmo tempo, vejo pouca poesia de novos poetas capaz de transmitir sentimentos humanos tão profundos numa linguagem económica mas vibrante como parece ser o teu caso. Continua com os teus versos e com as igualmente interessantes fotografias.

Um abraço

Maria said...

anonymous

É claro que fico a pensar. Sendo a vida diferente para cada um de nós, há os que passam pela vida e os que deixam que a vida passe por eles.
Porque é que o meu mar te há-de despedaçar? Porque é que nunca irás alcançar a ilha?

Um abraço

Maria said...

delfim peixoto

Pois... há outros igualmente bonitos...

Maria said...

antónio melenas

Serão as várias etapas da vida, meu amigo...
Quem me dera chegar à tua idade com a tua capacidade e a tua lucidez...

Maria said...

joão aguiar

Não me reconheço qualidade suficiente para publicar um livro. Não sou de literatura “light”.
O que aqui escrevo são momentos, é o que sinto, é o que quero partilhar.
De qualquer modo, muito obrigada pelas tuas palavras.
E afinal, já há algumas pessoas que me lêem, não é?

Um abraço

Vera said...

Que amor maravilhoso, descrito de forma maravilhosa!

Beijinhos