Monday, February 12, 2007

Margem sul - Seixal




tão frágil a membrana do medo

tão íntima a certeza das coisas
que os homens romperam
sombras
e cantaram

in) José Manuel Mendes

32 comments:

rui said...

Olá Maria

Que azul tão lindo!
Adoro estes tons, mexem comigo.
Gostei das fotos.

Beijinhos

Maria P. said...

Estas margens eu conheço bem!
Lindo.

Beijinho*

A COR DO MAR said...

Outro mar...
Beijos*

wicky said...

e cantaram bem alto, sim !

Rosa dos Ventos said...

Uma bela margem...ao Sol e ao Sul!

Hata/mãe said...

Um abraço, Maria,

Mas não é um abraço qualquer... é um abraço na certeza de que me queres bem e eu a ti.

poetaeusou said...

Nunca mais os homens.
Tenho a certeza.
Silenciarâo a voz.
Nas sombras do medo.
inté

herético said...

conheço esse mar da margem esquerda...


... e tais homens que "rompoeram as sombras/ e cantaram..."

Maria said...

rui

Também acho estas fotos, estes diferentes tons de azul, lindos.
Por isso os partilhei convosco.

Beijo

Maria said...

maria p.

aposto que sim!
Beijo

Maria said...

a cor do mar

Há quanto tempo não te via...
É outro rio, mas podia ser mar... sempre azul...
Beijo

Maria said...

wicky

e de que maneira, acho que ainda estrou a "ressacar"...

Maria said...

rosa dos ventos

é verdade, gosto especialmente da primeira, com o moínho de maré... que espero venha a ser recuperado.

Maria said...

hata/mãe

Sabes que sim.
Vejo o teu blog com o fundo preto, mas já não o leio... e tenho pena...
Espero que voltes, porque fazes falta.
Deixo-te um abraço apertadinho...

Maria said...

poetaeusou

Também eu tenho essa certeza.
:)

Maria said...

herético

então, conhecemos esses homens (e mulheres...) que hoje cantam com voz mais alta...

Maria said...

hata/mãe

Que bom, acabei de conseguir abrir o teu blog...
Por momentos pensei que tiveses desistido...
ainda bem que não!

Outro abraço apertadinho

dulce said...

A minha margem e umas belas palavras.
Beijos

Cadinho RoCo said...

Tão simples e tão direto o dizer do poeta que então depara com barcos aa praia, encostados em descanso tão silencioso.
Cadinho RoCo

Sininho said...

Já, por aqui, andei de barco.
Beijinhos

Luna said...

O medo é muito fragil e a perdição de muitos seres se deve ao medo
jinhos

samaria said...

ai, gosto tanto da margem sul...

Luis Eme said...

Resolveste atravessar o rio? Fizeste bem, mas este azul é falso... é apenas o reflexo de um céu deslumbrante...

Maria said...

dulce

É a tua margem, sim. São abençoados os que atravessam o rio todos os dias...

Maria said...

cadinho roco

por ser dia de descanso ou por estarem velhos, os barcos não foram ao mar...

Maria said...

sininho

E não é que é um passeio bonito?

Maria said...

luna

Também acho que o medo não é bom companheiro...
Ao invés, a coragem sim...

bjinho

Maria said...

samaria

ai, e eu gosto tanto da neve na rua esmoreit...
claro que gosto da margem sul, olha que a tua praia está a ir-se embora...

Maria said...

luis eme

Seja ou não o reflexo do céu deslumbrante, juro que foi o que a máquina registou...
E gosto muito dessa baía e dos moinhos de maré...

mercia said...

Que lindo!!! Isso é o que eu chamo de poesia visual!
Adorei!!
Beijos!!!

chuvamiuda said...

...........

lá isso é

..........

Noite serena

Maria said...

mercia

chuvamiuda

Os blogs andam marados
Juro que ontem deixei aqui uma resposta para cada um, e agora não está cá...

Dois beijos