Tuesday, March 06, 2007

Cais


Era a nossa praia
e o cais, donde eu parti
para só voltar demasiado tarde,
que hoje revisitámos.
Mas eu nem vi o mar
nem o velho cais de madeira,
que agora é de betão,
de tão absorta em meus pensamentos
No entanto
nós somos os mesmos
mais maduros, mais seguros
com um amor imenso para
nos darmos
Tens-me nas tuas mãos
e todas as minhas defesas, paredes,
ruiram
Não sei se quero voltar a erguê-las
porque o amor é tão bom, assim...

46 comments:

chuvamiuda said...

......................

a menina que solte as amarras de vez enquando, que navegar também é bom

:))

.....................

Noite serena

Maria said...

chuvamiuda

Sabes que penso o mesmo?
E que vou soltar as amarras amanhã, navegando por outros mares?

Às vezes a neura dá nisto...

Boa noite

Leticia Gabian said...

Maria,
Nem sei o que te dizer.
Sei do amor maduro, seguro e imenso. Sei o quanto ele é bom assim.
Mais do que isso....nem sei o que te dizer.

Um beijo grande, amiga

Maria P. said...

O Amor é sempre bom, mesmo assim...

Beijinhos*


Não consegui ver a imagem:(

poetaeusou said...

amor imenso,
como a nossa praia,
o teu, maria
inté

Farinho said...

Maria,
antes de mais quero agradecer, o apoio que me deste,é bom saber que ainda existem pessoas prontas a nos ajudar. Mas as coisas já se estão a compor, e nem sabes o quanto estou feliz com isso.

Quanto ao teu poema, o amor é mesmo tão bom assim.

Um beijão do tamanho do universo.

Luis Eme said...

E esta? Uma mulher sem medo das fragilidades provocadas pelos "males" do coração...

Só podia ser Maria-Coragem!

foreveryoung said...

O amor é verdadeiramente belo!
Bjs

greentea said...

não ergas mais barreiras não...põe-te ao leme e comanda o navio !


beijinhos

said...

Toma o”vaporeto”
Que te deseja.
Escuta os acordes
Desse "libreto".
E faz-te aos mares.

Doces Momentos said...

gostei muito
beijo doce

isabel mendes ferreira said...

olá Maria....de mar...assim...



lindo.



beijo.

inspiração said...

Já me podes visitar na minha nova casa

Um abraço

Maria said...

leticia

Não digas nada... pois está tudo dito...

Beijo grande pra ti

Maria said...

maria p.

Espero ter resolvido o problema da fotografia...

Beijo

Maria said...

poetaeusou

Olha que o teu, pelo guilhim, hoje, não é mais pequeno...

Inté

Maria said...

farinho

E o que andamos a fazer neste mundo se não for para nos ajudarmos e sermos solidários?
Fico feliz por ti.

Um beijo

Maria said...

luis eme

A vida vai-nos ensinando, Luis, e dando o que se chama "calos"...

maria-coragem, nem tanto, mas muitas vezes, sim!

Maria said...

foreveryoung

Um beijo pra ti

Maria said...

greentea

A propósito, vou ver se a carta de marinheiro já caducou...

Beijo

Maria said...



Começo a navegar dentro de poucas horas...
... colocando aqui fotografias...

Maria said...

doces momentos

Obrigada pela visita

Maria said...

isabel mendes ferreira

Fiquei sem palavras.

Lá, fiquei a respirar.


Beijo

Maria said...

inspiração

Já lá fui...
lembrava-me muito bem do primeiro post no teu outro blog...

Beijo

Pirate said...

Faro ?
Algures no Algarve ?
Dá gosto zarpar com a maré, navegar à bolina, em busca do rumo certo para um destino incerto...

Luna said...

Como é bom navegar no mar da saudade, o cheiro a maresia sempre acalma os sentidos
jinhos

Maria said...

pirate

Foz do Arelho, Lagoa!
Navegar à bolina, sim, até chegar... lá...

Maria said...

luna

Sim, o mar é calma, é paz, mesmo quando revolto.

bjinho

=^.^= Tarina =^.^= said...

O amor é mm assim!

Já estive ai... nesse mesmo cais...

lolol na Foz do Orelho...

Tenho memória fotográfica lolol

1 beijo =^.^= tarina

herético said...

muito belo esse "ruir das defesas"...

Pepe Luigi said...

É impossível expressar maior riqueza no sentir de duas almas que após se deterem, navegam nas mesmas águas do amor.
Maravilhoso poema ilustrado por uma imagem muito bem escolhida.

Um beijinho
do Pepe.

Pedro Branco said...

Leva-me de partida na viagem. Na tua viagem. Para além de mim. De ti. De nós. Pelo mar dentro. Junto ao sargaço que acaba sempre por ir dar à praia. Dentro de uma garrafa, talvez. Que se atire sem destino e chegue perto. Ou mesmo escondido no convés do teu porão. Para que caladinho consiga sentir a passagem das ondas...

Beijo.

cacharel said...

Uiiiiiiiiiiiii... o amor e tudo o que ele consegue fazer com cada um de nós. Amei as tuas palavras...

Sempre bom voltar aqui...

Beijo perfumado*

david santos said...

Olá, Maria!
Soltar, soltar que nem sempre faz mal.
Parabéns

Ana Patudos said...

O local da tua foto é meu conhecido.
Por vezes dou por mim a comprar um saco de pevides , amendoins ou tremoços , aí perto, não é Maria? :))
bjo
Ana Paula

( continuo a ter dificuldade em comentar no teu espaço )

Maria said...

tarina

É mesmo o cais na lagoa, na foz do arelho...

Beijo

Maria said...

herético

"sem alternativa"...

Maria said...

pepe luigi

Muito obrigada pela visita... Fico sem palavras...
Um beijo

Maria said...

pedro branco

Levo. Segura a mão que te estendo. Partiremos já com a próxima maré...

Beijo com cheiro a sargaço

Maria said...

cacharel

o que o amor faz com cada um de nós, ou o que nós fazemos com ele...

Beijo.

Maria said...

david santos

É isso.
Fica bem

Maria said...

ana patudos

tremoços, pevides, camarão, ameijoa, berbigão da lagoa, é mesmo lá, sim!

Beijo.

(não percebo a tua dificuldade em comentar -ainda ninguém se queixou-, mas como isto anda tudo marado...)

Vera said...

Querida Maria, o amor maduro é sempre melhor, mais seguro, mais sentido!
És simplesmente maravilhosa e encantadora!

Beijinhos

Vera said...

Querida Maria, o amor maduro é sempre melhor, mais seguro, mais sentido!
És simplesmente maravilhosa e encantadora!

Beijinhos

António Melenas said...

E quem é quer paredes defendidas quando o invasor é do nosso agrado?
Continuas apaixomada e apaixonares-nos pela tua iolha
Um beijinho
PS. Nâo me apatecereram as fotos todas

Claudia said...

Nunca mais se sente da mesma forma...

Beijo