Friday, March 23, 2007

Vista aerea e mapas da Ilha


Vista aérea da Ilha
(autoria desconhecida)
(em tempo: fotografia de Raul Santos)



Os mapas da ilha
(mapas cedidos por um amigo)

Já conhecem muitos aspectos da Ilha através de fotografias aqui publicadas.
Ficam agora a saber a sua localização e, no mapa inferior, encontrarão alguns nomes de carreiros, estreitos, pedras, que foram sendo aqui mencionados.

47 comments:

wicky said...

não consigo abrir os mapas , só a vista aérea...
gostava de revisitar um dia destes !!

beijinhos

gaivota said...

melhor que tu, só mesmo o faroleiro...
tá linda a foto e com mapa, sim senhora! bom trabalho
beijos

Luís Galego said...

o cheiro da ilha tem um e só um efeito pernicioso, obriga-me a pensar em férias e no que de bom a vida ainda tem para nos dar...obrigado Maria!

poetaeusou said...

Maria
ammooouuurrriiii ...
ainda tu apanhavas
conchinhas na areia
quando andavas na Colónia
já eu conhecia as Berlengas
cheia de coelhos e ratos
vai saber há quantos anos
foi inaugurada a Ronca...
Depois passados uma dezena de anos.
o JE, pescou lá muitos poisson.
Chernes não tem nada a ver com o outro. hihihihi
Na poitada dos algarvios.óliópssse.
Amiguinha, continua a amar a ilha.
inté

Tiago said...

Conhecidos, os trilhos, caminhos, veredas, descoberto o desconhecido, delimitada, em água, és ilha indefinida...

bjs
Tiago

Sininho said...

Depois de deixares aqui os elementos todos, um destes dias caio aí em cima de pára-quedas (que as minhas asas já começam a ter algumas artroses e ainda me deixam ficar mal...)
Vais a ver...
Beijinhos

Farinho said...

Eu tenho mesmo que tirar um tempinho para agarrar no marido e nos filhos e visitar essa ilha maravilhosa que de tanto nos falas.


Beijocas

Luis Eme said...

O último mapa quase que parece de um tesouro...

Um tesouro que me habituei a olhar na infância, quando a nebulosidade deixava a ilha à vista, na Foz do Arelho (o que nem sempre era possível...)

Claudia said...

Olha que mesmo com estas indicações todas, acho que mesmo assim ainda me perdia!

Beijo desnorteado!!!

pitanga said...

Espera aí que vou já buscar meu helicóptero e sobrevoar a Ilha seguindo o mapa.

beijos e Rosa diz boa tarde

Besnico said...

Olá miúda!
Passei, vi e gostei.
Mas para mim o maior mistério dessa ilha és tu.
Beijocas.

Vera said...

Esse amor que tens pela ilha é tão grandioso!!!
Confesso que estou morta por ver ao vivo a tua ilha e sentir o seu cheio!

Beijinhos enormes querida amiga!

rui said...

Olá Maria

Linda foto aerea das Berlengas!
Estive a ver em pormenor todas as curvas e reentranças da ilha!
É um paraíso.

Beijinhos

Tozé Franco said...

Nos tempos a seguir ao 25 de Abril apareceu escrito em algumas paredes, dizia-se que pelos anarcas, o seguinte.
"Nem mais um faroleiro para as Berlengas: Viva a independências das ditas."
A vista área mostra a beleza das Berlengas em todo o seu esplendor.
Um abraço.

antónio paiva said...

.................

magnífica vista aérea!


Noite serena e bom fim-de-semana

Maria said...

wicky

Espero que o problema fique resolvido...

Maria said...

gaivota

O faroleiro e muito mais gente, muito mais...

Beijo

Maria said...

luís galego

Fico feliz por pensares em férias e nas coisas boas da vida quando aqui vens...

Bom fim de semana

Maria said...

poetaeusou

Não me digas que és um pescador que ia para a ilha nos anos 50, não me digas que tens 70 ou 80 anos, porque o que tu escreves não é pra essa idade...

És do tempo do Manuel Ginja?

Inté

Maria said...

tiago

A ilha é assim tão indefinida?
Olha que o mapa mostra-a bem contornada...
Estava a brincar. Falando sério: sabes que na ilha só se pode andar por trilhos, na zona de reserva natural?

Beijos

Maria said...

sininho

Fico à espera... mas tem cuidado com o local que escolhes para "aterrar"...
Permite-me que te sugira a cisterna da fortaleza, bem visível no mapa aéreo...

Beijos

Maria said...

farinho

Pois tens...

Beijos

Bia said...

Maria, não falta nada....
temos a imagem e agora o mapa é só meter pés ao caminho... :)
Um bom fim de semana
beijinho

Maria said...

luis eme

Quem sabe se não há mesmo por ali tesouros enterrados...

Há estórias sobre a ilha que um dia, se este blog ainda existir, quem sabe se não as conto...

rosa dourada said...

Esta ilha é especial, parece-me...

Bom fim-de-semana

Maria said...

claudia

Não perdias não, há só um caminho ... e os trilhos por ondes andares para norte são os mesmos que terás que percorrer para sul...

Beijo

Maria said...

pitanga

Cuidado com o heli para não espantar as gaivotas...

Beijo para ti e outro para a Rosa

Maria said...

besnico

Eu? Mistério?
Sou completamente transparente...
Beijos

Leticia Gabian said...

Maria, Maria!
Que ilha! Entendo bem a tua adoração por ela.
Um dia, eu ainda vou lá.

Brijo grande

Maria said...

vera

A ilha espera por ti, e pela tua bonita família.

Beijos, Amiga

Maria said...

rui

É um paraíso, sim. Só gaivotas e pardelas...

Beijo

Maria said...

tozé franco

Lembro-me bem dessas pinturas nas paredes...
Até houve quem se proclamasse rei, lá na ilha...

Um abraço

Maria said...

antónio paiva

A ilha vista lá de cima do farol é que é soberba...

Bom fim de semana

Maria said...

bia

Melhor mesmo é apanhar o barco, em Peniche...
Bom fim de semana

Beijinhos

Maria said...

rosa dourada

E parece-te muito bem...

Beijo

Maria said...

Leticia

Vens sim, um dia vens cá ver a ilha. Prometo. Com o teu Zé.

Beijo grande, querida

=^.^= Tarina =^.^= said...

Também me identifico muito com essa ilha... gosto de cada vez que lá vou e sinto que gosto mais apos cada ida e vinda!

Não pela praia.. não é o meu forte.. um mergulho sim... nao mais que isso... depois... passeios a pé pela ilha... caminhadas perto do forte, voltinhas nas lanchas ás grutas e regresso á praia a contemplar o sol a descer e a reflectir-se no mar.. Maravilhoso!

Esta ultima vez que fui (agosto passado) apanhei um mar que mais parecia um espelho... e naveguei na proa do barco.. fantastico!

1 beijo e esse amor pela ilha eu consigo entender um pouquinho!

lolol

1 beijo =^.^= tarina

Tiago said...

contornada, sim, contornada, o contorno do seu corpo, contornado.
definida? não, para mim não....para quê definir, constringir o belo em definição, sentir, sim sentir, apenas o sentir em, assim bem por dentro, de nós....

Existe tanta coisa que desconheço, gosto do desconhecido, sempre existe algo para conhecer...

bjs
Tiago

aparte: nao resisti às perguntas :)

Maria said...

tarina

A tua descrição da ilha transportou-me mesmo até lá...
O mergulho é melhor do cais, sim, do que na praia.
E nadar à volta da Inês é muito bom! É uma sensação de Liberdade Total!
Não gosto de estar na ilha em Agosto, tem muita gente. No entanto, este ano estive lá uma semana nesse mês... se calhar, estivemos lá ao mesmo tempo...

Beijos

Maria said...

tiago

Gosto da forma como "brincas" com as palavras.
Gosto do que escreves. Gosto de te ler.
e gosto de alguns desafios...

Beijo de boa noite

joão marinheiro said...

Lembro-me de se falar no Manuel Ginja, e do Carlos Baleal, o pai ia naufragando com ele um dia, foram pescar robalos para a zona da, da velha acho e uma vaga quase vira o barco.
Dos mapas...sabes durante o tempo que vivi na ilha a minha distracção era andar por tudo o que era sitio. Conhecia todos os carreiros, todos os caminhos, todas as luras dos coelhos, os ninhos das gaivotas, era feliz lá na lonjura, não éramos muitos, cinco crianças, mas valíamos por muitos.
Nostalgia é o que sinto quando vejo as fotos que trazes. Saudade de um tempo puro que existiu no coração das pessoas e na imensidão da ilha.
A Berlenga é mágica dás-te conta.

Maria said...

joão marinheiro

Às tantas os nossos pais andaram a pescar juntos...
Eu lembro-me de ir com o meu pai, num grupo de pescadores (desportivos), quando eles decidiam levar os filhos mais velhos (porque não era sempre, claro), de que faziam parte o Manuel Ginja, o Carlos Baleal, o Humberto Bruno, o Chico Marques, e outros.
Nós, os putos, ficávamos em casa, no Baleal ou na Ilha, na brincadeira, enquanto eles iam "pescar"...
Desse grupo de miúdos há gente que já se foi embora, outros ainda estamos por cá.
O Carlos Baleal é agora o mestre do Cabo Avelar... desde que o Espadeiro foi ao fundo numa fola lá na ilha...
Fico por aqui, hoje.
Gostava que um dia publicasses essas fotos que tens desse tempo...

Um abraço forte

joão marinheiro said...

Tenho de dizer ao pai que o Carlos é o mestre do Cabo Avelar, a ver se vai até ai, tenho familia por Peniche, sabes, um primo no ISN. Sobre as fotos que tenho as poucas, não sei, se calhar um dia publico mais qualquer coisa. Agora que sinto uma falta de um inverno na ilha isso sinto, ninguem sabe o que nos vai por dentro e a ligação que fica forte, como um amor, é isso, se calhar tudo o que escrevo se resume a isso.
Abraço-te.

Maria said...

joão marinheiro

Também eu tenho saudades de um inverno na ilha.
Neste momento a minha vida não mo permite, e a primavera já aí está. Falta-me o ruído do vento que parece levantar os telhados das casas do farol, da casa da inspecção...
Quem sabe para o ano não vou até lá no inverno, numa rendição no Berlenga...

Um abraço para ti

Eu said...

tudo muda... tudo muda...
menos a ilha, continua linda agora para mais um verão, esperemos que turistas nao a estraguem

Balzaca said...

Pois agora já fica a saber quem é o autor da foto: Eu, de nome Raul Santos, que agradecia adicionasse à foto. Já agora, posso saber onde a obteve? è que além de mim, apenas o ICN a tem... Abraço

Raul Santos

Maria said...

Raul Santos,
Balzaca

Onde obtive a foto? É simples, Raul. Na net, com certeza! Não sabia que eras o 'pai' desta fotografia.
Lembro-me de, quando fiz este post, ter solicitado autorização ao autor dos mapas, que deves saber quem é e cujo nome omito, para os publicar. O Pedro Pimenta já me tinha cedido estes mapas há muito tempo. O Almirante também.
Agora fica tudo arrumado, com a indicação do teu nome por baixo da foto.

Abraço