Wednesday, March 21, 2007

Sophia poesia


As ondas quebravam uma a uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
do mar que cantava só p'ra mim.

37 comments:

bomdiaisabel said...

Sophia! Quantas saudades! Um ser humano excepcional que pela poesia e não só, foi da lei da morte libertada.Que este dia da poesia lhe preste a homenagem que merece. Por todo o país. Pelo mundo!
Beijinhos

Luís Galego said...

Sophia a aristocrata da poesia....sempre bem vinda.

Maria sensibilizou-me, igualmente, o seu comentário "A Balada para João"...ainda bem que existem pessoas assim...devem ser muito felizes os seus amigos, sinceramente!

greentea said...

então não estavas só...

haverá melhor companhia que o mar?...

Pedro Branco said...

Lindo, Maria!

Farinho said...

Que sortuda, o mar a cantar só para ti, Hã?

Beijocas

PS- Não me considero lá muito bonita, mas o meu marido diz que sou linda, ele lá sabe. lolol

Moura ao Luar said...

Bom a água tem aparência de fresquinho, e como hoje está frio... não apetece muito...

maresia_mar said...

Olá Maria
alegra-te, é primavera...
O mar, é também o meu refúgio, o meu porto de abrigo!
bjhs

Luis Eme said...

E não é que o mar cantou mesmo, só para a Sophia?...

Boa escolha Maria.

poetaeusou said...

*
maria
*
envio de beijos
de um espumoso mar.
*
inté
*

Tiago said...

O mar banha-me, nasce-me, percorre-me, e sem o saber, traz-me de volta, e espraio-me, em areia, quente, e os teus pés?

Sininho said...

MAR SONORO *

Mar sonoro, mar sem fundo,
mar sem fim,
A tua beleza aumenta
quando estamos sós.
E tão fundo,intimamente, a tua voz
segue o mais secreto bailar
do meu sonho.
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre
criado só para mim.

*(Sophia, in "Dia do mar", 1947)

Beijinhos

Tozé Franco said...

Que inveja não ver o mar de casa.
Um abraço.

pitanga said...

Maria, você que tem uma ilha, responde à pergunta da Pitanga.

beijos

Cadinho RoCo said...

Cá de onde estou tão distante do mar, o que ouço são sonhos, o que vejo são trovões a entornarem em mim o imaginar das ondas derramadas em suas graciosas praias.
Cadinho RoCo

Leticia Gabian said...

Maria, Maria!
Nada melhor que escutar o mar a cantar só pra gente e receber visitas das ondas a nos deixar beijnhos nos pés.

Beijo grande, querida

Rosa dos Ventos said...

A sempre eterna Sophia com o mar ao fundo!

Rosa dos Ventos said...

A sempre eterna Sophia com o mar ao fundo!

antónio paiva said...

..............

lindo sem dúvida!

Obrigado pelo carinho, que me deixaste

Bia said...

bela imagem... e tu não estavas só, queres melhor companhia que o mar? parabéns pela forma linda como escreves.
beijo

O Sibarita said...

Olá Maria! Ah, o mar...

Eu que sou de Salvador/Bahia/Brasil e de onde quer que estejamos em Salvador veremos o mar, nós soteropolitanos, somos privilegiados.

O Mar é magia, é harmonia, é desejo, é paz...

(Salvador e a Bahia como um todo é o maior litoral brasileiro.)

Obrigado pelas palavras no nosso blogue, volte sempre...

bjs.
O Sibarita

Maria P. said...

Sophia...basta ser Sophia.

Beijinhos*

Belzebu said...

E quem melhor que o mar, para nos responder a todas as questões?

Saudações infernais!

DE-PROPOSITO said...

'As ondas'
......
As ondas da vida que nos fazem deambular, e ora estar envoltos em espuma.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

rosa dourada said...

Lindo, Sophia
e o mar...

Bjs.

Vladimir said...

o mar, as ondas, a areia, o simbolismo que tudo isso encerra...

=^.^= Tarina =^.^= said...

Gosto quandoo mar canta só para mim!

1 beijo =^.^= tarina

Teresa Durães said...

:)

gostei bastante!

boa noite

Teresa Durães said...
This comment has been removed by the author.
zé said...

Odes ao murmúrio.
Que num sussurro transportam cânticos de sereias…

Luna said...

Existem momentos em que algo mais estragaria o quadro
beijos

rui said...

Olá Maria

E eu, que adoro ouvir o mar a cantar!
Gostei da imagem.

Beijinho

Ana said...

Recordar Sophia é homenagear a Poesia. É saudar o Mar.
Um beijo, Maria.

poetaeusou said...

MARIA
a sophia.
quando fitava o mar.
exclamava:
não, não sou eu ...
*
inté

Era uma vez um Girassol said...

Da árvore para o mar...
Mas com Sophia tudo é possível!!!!
Muito bonito!
Beijinhos

bettips said...

Sendo como és, o poema e as imagens são mesmo a condizer contigo (no meu lugar). No teu, é enrolar os olhos e espreguiçar a alma, no canto cantado verso do teu MAR. Bjinho

Maria said...

A todos quantos passaram por aqui, Hoje, assinalando o Dia da Poesia, o meu

Muito Obrigada

Beijos

Claudia said...

O pior é quando não são só as ondas que quebram...

Beijo