Sunday, December 07, 2008

A medida


Eu não consigo medir o amor. Apenas AMO!
E não sei se amo mais hoje do que ontem. Apenas amo.
Mas sei medir a saudade. Que aumenta a cada dia que passa.
Porque há uma falta, e essa é enorme...

44 comments:

Ana Camarra said...

Pois não, medir não se consegue, impossivél.

Beijos

Eduardo Aleixo said...

pois eu também não sei medir o tamanho do teu coração...
...mas sei que é GRANDE.GRANDE.
Beijo redondinho ( pequenino, grandinho )... com respeito.
Dorme bem.
Eduardo

BlueVelvet said...

Mais uma das contradições em que a vida é fértil.
Não sabemos quanto amamos, mas sabemos quanta saudade temos e quanta falta sentimos.
Beijinhos amiga

heretico said...

"amor é ferida que dói e não se sente...". pois é!!!

gostei. delicado e terno esse amor.

beijos

escarlate.due said...

E é preciso medir???
:) basta sentir :)

samuel said...

Olá Maria

Acho que é assim, "a medida da paixão"...

http://www.youtube.com/watch?v=-OWSNKxC9Z0

Abreijo

Pedro Branco said...

Essas coisas meço-as sempre... São maiores do que o mundo.

Joao P. said...

Olá Maria:

Pois,´e por causa destas coisas do coração que se entrega sem medidas que depois não se consegue desistir de lutar pelo que se acha justo e se ama

Beijos e obrigado pela força

João

Delfim Peixoto said...

Ea saudade não tem medida, pois é tão graaaaande!!!!!
jnhs

FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Maria, pois é amiga, a saudade é grande, grande eu faço minhas as tuas palavras!... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Pitanga Doce said...

É estranho como não conseguimos medir o AMOR, mas a DOR...

boa noite, Maria

Zé dos Anzóis said...

É por causa dessas e doutras que o meu coração de vez em quando me prega algumas partidas.
Um beijo grande para ti, e hoje sentimos a tua falta.
Za

GR said...

É difícil medir o que não tem tamanho, sei que é imenso.
O Samuel sempre deu-te uma grande ajuda!

Bjs,

GR

Maria said...

Zé dos Anzóis

Ainda bem que já passou.
Não sabia que hoje iriam para lá. Se soubesse....
Mas amanhã também é noite...

Beijos

O Sibarita said...

Oi moça! E ai? kkkkk E quando vem? kkkkkkkk Não vai fugir da raia não!

Vai ser um tal de tome e tome retado! Tá preparada? kkkkkkkkkkkkk

Apaixonada é? humnmm... Aiaiaiai! kkkkkkkk
Belo poema!

To ficando sem vir aqui por força do trabalho quem vem me tomando o tempo todo, até minha Cumadi ja deve está retada comigo, engraçado, tem uns quase dois meses que ela me fez uma pergunta e ainda não fui responder, ela tá pensando que estou esquecido ou não indo lá por causa disso! kkkkkk E não é, é o tempo mesmo!

Vc é 10!

bjs
O Sibarita

O Sibarita said...

Voltei porque vi no blog da minha Cumadi que dia 28 foi seu aniversário!

Maria se tou ai hummm o coro ia comer sartiado! kkkkkkkkkkkkkk

A Você toda sorte do mundo pela pessoa que você é, pelo tamanho do seu coração, pela sua bondade, pela sua alegria e por tudo que você nos proporciona aqui no seu blog.

PARABÉNS!

BJS
O Sibarita

Olhos de Mel said...

Oie linda! Belo post! O amor e a saudade, são difíceis de serem medidos. Apenas vivem dentro de nós para serem sentidos...

Lúcia said...

Ai a dor da saudade...das que mais moem - e doem...

Beijinhos ternos, Maria

poesianopopular said...

Olha, sabes o que te digo...Vive a vida e deixa-te de medições!áh áh áh áh áh.
Agora a sério.-a dimensão das tuas palavras é infinita.
Um bjo amiga

pin gente said...

eu meço por comparação... o amor com a saudade. a saudade com a tristeza. a felicidade com o amor. do amor com a vida. a distância com a saudade. a saudade com a ausência. a amizade com o amor. a vontade com a amizade. o desejo com a saudade. o amor com o desejo. a falta de ar com a saudade e como o amor. o amor com outro amor. o amor com a distãncia à lua... ir e vir... vir e ir de novo... é assim que eu meço maria. e meço tantas coisas!

meço os beijos? sim, meço!
deixo-te um enorme (que nunca pode ser "o maior" mas pode ser "maior que", pode ser "tão grande como"...

luísa

Fernando Samuel said...

Incomensuráveis: o amor e a saudade...


Beijo grande.

Fernando Pinto said...

Sabe bem aMAR!

Beijinhos de quem gosta muito de passear o olhar por esta tua ilha...

Oris said...

É impossível medir o amor....ama-se e...pronto.

A saudade sente-se e, às vezes, dói...

Beijitos, Maria

Menina do Rio said...

A medida do amor é a medida do infinito...

Pra ti meu beijinho de boa semana!

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Maria, belo poema...A medida do amor não tem fim...
Beijos

Apenas eu said...

também não encontro as medidas.
só sei que nunca é demais.
a saudade é uma dor camuflada que nos roi por dentro, ninguém vê só a sente quem a tem...

bdqtgmesqtme

mfc said...

Essa falta é sempre mensurável!
Tens toda a razão.

Leticia Gabian said...

Maroca,
A minha sina é sentir saudade, sempre.
Se estou aqui, sinto saudade de quem está lá. Quando eu estiver lá, sentirei saudade de todos e tudo daqui. Já viu?

Portanto, sei o quanto maior é a tua saudade, amiga-irmã.

Beijo enorme no teu coração

Alice Matos said...

Querida Maria...
agradeço de coração a tua presença amiga lá no meu espaço em momentos menos bons da minha vida...
Bem-hajas!

Amor e saudade...
com que medida?

Beijo grande para ti...

mié said...

...é.


beijo

grande


bom feriado

ilha

Filoxera said...

Bem me parecia!...

Quanto ao teu comentário, respondi lá, mas fica já com a ideia de que os meus filhos brincam com todos os brinquedos, ele e ela.

Beijos.

Menina_marota said...

Porque o Amor, não se mede... sente-se dentro de nós.

Beijinhos ;)

amigona avó e a neta princesa said...

Maria, as tuas palavras dizem tudo...depois de dizeres que se pode acrescentar?! Abraço minha querida...saio devagarinho...

pb said...

O Amor...não se mede vive-se no dia a dia, e quando acaba, resta a saudade, essa é que doi por dentro é que nos vai desgastando aos poucos. Um beijo, Maria

Vera said...

Os sentimentos não se medem... sentem-se! E por vezes doem demais...

Beijo grande minha linda

Licínia Quitério said...

O Amor pode acabar. A Saudade é infinda.

Beijo grande, Maria.

A CONCORRÊNCIA said...

Há realmente coisas que não é possível medir ... também não consigo medir a vontade de irmos ouvir aquela música em que há uns gajos que têm a mania de fazer coros. Esta semana não deu, pode ser que para a semana eu tenha mais sorte...

Beijos Amiga

C Valente said...

Medições , tudo é relativo, depende do coração de cada um
Saudações amigas e bom feriado

Maria P. said...

É, é isso...

:)Beijinho, Maria*

fj said...

(...)se soubesse escrever como TU, era estas palavras juntas que escreveria por estes dias...
Um beijo para ti maria.

elvira carvalho said...

O amor não tem medida, e a saudade é sempre proporcional ao amor.
Bom feriado. Um abraço.

Se tiver um bocadinho volto logo para ouvir a música. Adoro Serrat

Ana said...

E quem pode medir o Amor?
Quem declarar que o consegue, ou é mentiroso, ou inconsciente.
O que não falta por aí...

Beijinho

Justine said...

E o tempo? Dizem que o tempo...
Mas não, o tempo não resolve tudo!

Vanda Paz said...

a saudade é do tamanho do nosso coração, esse sim, pode ser imenso

beijo