Thursday, December 04, 2008

O meu abraço


Se te disser que o céu ainda é azul
e que as nuvens podem ser brancas,
nos dias de sol que te aquecem
ou escuras, quando te choram
Se te mostrar os rios correndo para a foz
desaguando no mar em espuma orgasmo
e o vento a dançar com as folhas
caídas dos plátanos do nosso jardim
Saberás que as rugas que me sulcam o rosto
são momentos intensamente vividos e não cansaço.
Estremeço-me só de pensar em ti. És a minha casa
onde te espera sempre, no regresso, o meu abraço.

44 comments:

Maria said...

Amigos:

Passem pelo blogue do José Fanha, Queridas Bibliotecas, linkado na barra lateral, e leiam o texto sobre a Greve. É uma beleza de prosa, de ternura, e de tudo o resto!

Obrigada.

meus instantes e momentos said...

Lindo poema, muito bom.Parabens .
Maurizio

Eduardo Aleixo said...

Maria

Doce poema. Gostei muito . Obrigado.


Gostava que me contactasses para o meu mail:
emanuel.eduardo@gmail.com

pois preciso de falar contigo sobre a concha que tenho, como sabes, para te dar.
Obrigado.

Beijo.
Eduardo

SILÊNCIO CULPADO said...

Maria
Que mais poderei acrescentar a um poema tão sentido e tão intenso?


Abraço

pin gente said...

gostei muito de te ler, maria
gosto de te ouvir pronunciar palavras sensuais... e oiço-te!
gosto muito de plátanos (ou já fui um ou ainda serei)... plantado à beira rio perto de uma foz.

um abraço
luísa

A. Jorge said...

Que poema lindo, Maria! Ideal para terminar a minhas visitas de hoje!
Mas primeiro vou seguir a tua sugestão em relação ao blog do Fanha!

Beijos

Jorge

salvoconduto said...

Já lá fui e voltei para te felicitar pelo poema e pelo link.

Abreijo.

samuel said...

As nossas rugas são quase sempre "outra coisa"...

Abreijos

mfc said...

Gosto desta serenidade com que encaras a vida.

Leticia Gabian said...

Maroca,
As palavras tuas são sempre tão carregadas de intenso sentimento...

Tão bom de ler e de sentir!

Beijo enorme, amiga-irmã

Oris said...

Gosto da tua serenidade ...
Gosto das tuas palavras...
Gosto do teu poema...

Beijitos, Maria

BlueVelvet said...

És a única mulher que diz que as rugas são momentos intensamente vividos e eu acredito.
Porque será?
Beijinhos

GR said...

Este belíssimo poema trouxe-me serenidade.

Um bj,

GR

amigona avó e a neta princesa said...

Como é bonito de se ler!!! Beijos querida (sim eu sei que ainda não foi desta! A vida prega-nos cada partida! Será que podemos combinar um lanchezito? Um almoço? Não queres vir cá?)...

Ana said...

Palavras tuas, belas palavras.

Beijinho

Carminda Pinho said...

Bonitas, as tuas palavras, Maria.

Beijos

MareS surievoS said...

belas palvras!

zmsantos said...

As rugas são palavras de um livro chamado Vida. E tal como as palavras de outros livros, elas tem sentidos escondidos nas entrelinhas.
É bom ouvir-te.

Beijinho.

A CONCORRÊNCIA said...

É tão lindo Maria que nem consigo comentar. Lindo, lindo, lindo !

Beijo muito grande

Pico minha ilha said...

Maria nada mais simples a concha como diz lá no post foi-me atríbuida mas no meu comentário poderá ver que te ofereci a concha como oferta de anos, como sei que o mar lhe diz muita coisa achei que ia gostar de recebe-la.Beijinho

Teresa Durães said...

lindo poema!

Utopia das Palavras said...

São sulcos
de palavras marcadas...
intensas...!

Maravilhoso!!!!!!

Beijos

Carla said...

"Saberás que as rugas que me sulcam o rosto
são momentos intensamente vividos"...que dizer quando as tuas palavras dizem tudo. Fico-me em silêncio contemplativo
beijos

poesianopopular said...

Maria
A vida ensina-nos o que tu docemente escreves!
Um bjo amiga

FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Maria, como sinto as tuas palavras, eu estou contigo no coração... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Lúcia said...

Que terno, terno, terno.
Bom voltar a ler-te Maria
Beijinhos

~PakKaramu~ said...

Hallo there

I am from Malaysia

I am so happy to visit your blog

Anonymous said...

O meu conhecimento deste blogue, maravilhoso é recente, foi-me apresentado por amigos que aqui postam.
Adoro vir aqui!
É lindo
"Tasse" bem

Abraços da Lagartinha de Alhos Vedros

Filoxera said...

As tuas palavras não são apenas cheias de sentimento: são lindas, poderosas e inspiradas.
Mais uma vez, estás de parabéns.
Beijos.

mundo azul said...

Seus versos são um hino de amor!

Muito bonito! Feliz aquele que é amado dessa forma...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

Fernando Samuel said...

Céu, nuvens, rios, vento: caminhos...


Um beijo grande.

Cris Caetano said...

Um aconchego assim... é tudo o que se quer.

Beijinhos

Ludo Rex said...

Lindo e belo... Kisses

Elsa Martinho said...

...e o meu abraço:)

C Valente said...

basta a palavra
muito bem
saudações amigas

Agulheta said...

Belas as palavras de sentimento e entrega,adorei como sempre as palavras ditas de coração... o teu.
Beijinho bfs

Túlio Hostílio said...

Do melhor que li nos últimos tempos.

A ameaça de atentados terroristas perpetrados numa grande cidade com recurso a armas nucleares ou biológicas está a aumentar, particularmente nos EUA, segundo um relatório de uma comissão do Congresso norte-americano.
E você o que pensa deste assunto?

mariam said...

acredito que sim! Maria,
que bom deve ser esse abraço em todas as esperas...
e das rugas, que belo é ver um rosto vincado d'elas, e com a dona(a) orgulhando-se e não repudiando-as... sulcos de sabedoria, vivência, amores e desamores, VIDA! penso assim mesmo!

bom resto de semana
um abraço e um grande sorriso (daqueles, que me estão a começar a fazer "pés de galinha" rsrs) :)

mariam

mariam said...

errata: "dona(o)" :)

Maria said...

Obrigada por terem passado aqui.

Beijos

bettips said...

A tua bela casa-alma, Maria.

Pelos lidos que nos fazemos, onde vamos e transitamos nós, pela música, pelo mar, pelo sonho. Pela ânsia.
Sim, era miúda e ouvia-se em casa, a Maçadora Nacional, circunspecta e clássica, inusitada música naquele tempo. Nunca mais ouvi "Os Barqueiros do Volga"...

De Amor e de Terra said...

Belíssima declaração de amor, minha querida!
Muito belo mesmo!

Beijo

Maria Mamede

osbandalhos said...

Em espuma orgasmo? De espuma só conheço colchões e banho.

O Sibarita said...

Eita que Maria ta arrasante! Valha-me Deus! kkkkkkkkk

Pô nega você é danadinha na poesia, viu? E de paixão então...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
bjs
O Sibarita