Tuesday, December 29, 2009

Há dias assim...


Não gosto dos dias assim. Húmidos e ácidos. Recolho-me em concha e espero que venhas. Sem pressas, já que o tempo é tanto.
Acendo a lareira e abro um vinho antigo. Como o amor que nos damos. Deixo-o respirar e sirvo-o em duas túlipas. Ao longe o mar.
Retomo a leitura do livro na página em que falas da vida. Talvez eu deva falar da morte. Da que sinto nos rostos de quem dorme na rua.
Não sei quanto tempo já passou desde que te espero. O vinho nos copos, a lareira crepita. Ao longe o mar, que me chama.
Sabes que não gosto dos dias assim. Ácidos e húmidos. Dispo-me de mim porque tu não vens. Abro a porta e saio. Vagueio sem tempo e sem norte. O mar chama-me e eu mergulho. E fico, no abraço imenso que me deste. Porque hoje, meu amor, o mar és tu...

51 comments:

samuel said...

Olha... agora fiquei a cantarolar a "Alfonsina Y el mar". Boa!

Abreijo

Meg said...

Maria,

Agora deixaste-me com um nó na garganta, e voltei a lembrar-me desse outro Natal...

Que o Novo Ano te traga toda a felicidade.

Um beijo, daqui, claro!

Fernando Samuel said...

Bonito. Muito bonito.

Um beijo grande.

marias said...

Há dias assim, que cheiram a nostalgia!...
...que têm um encantamento especial, como a beleza e intensidade das palavras que aqui nos deixas.

Um FELIZ Ano de 2010, com tudo de bom.

Bjs

** Venho muitas vezes visitar-te, pena é que não tenho tempo para comentar.

Memória de Elefante said...

Amar é tantas vezes um mergulho cego.


Emocionante!

Um beijo

Joao P. said...

Emocionei-me Maria

Gosto tanto de dias assim

obrigado

João

BlueVelvet said...

Há dias assim, mas em qualquer dia, podemos sempre encontrar o amor no abraço do mar.
Beijinhos

Ana said...

Também não gosto dos dias assim. Mas é bom haver alguém que é o nosso mar. Mesmo ausente , está presente nas memórias e acende a lareira dentro de nós.

Feliz 2010, Maria. Que seja um ano só de coisas boas.
Um beijo grande.

Pitanga Doce said...

Maria, eu quero escrever mas não sei o quê. Procuro as palavras e não acho. Talvez por alcançar perfeitamente o que dizes. Talvez por saber que não há volta a dar.

boa noite

salvoconduto said...

Se há! Olha que esse teu conselho do vinho antigo bem aberto às vezes faz milagres...

Abreijos

Leticia Gabian said...

Pra ti,
Um beijo enorme, maior do que mar

Violeta said...

O mar tem esse efeito... espero que ele venha para te abraçar, enquanto o acreditares, é possível.
Boa sorte!

margusta said...

Querida Maria,
...já te tenho dito. Gosto tanto de te ler assim, em palavras tuas.

Lindo o que escreves-te!

Minha Amiga, obrigada. MUITO! Por todas as partilhas, por todo o apoio e por todo o carinho e atenção que de ti recebi neste ano que vai terminar. Obrigada Maria, por teres sido um dos meus pilares, e por me ajudares a caminhar através das tuas palavras que chegaram a mim sempre na hora certa.

Deixo-te um beijo e um Abraço ENORMESSSSSSSSSS,

Com carinho e amizade,

sempre tua amiga,
Margusta

FELIZ 2010!!!

Pedro Branco said...

Posso eu ser mar no teu dia
Perder-me na tua história e ficar
Assim, dia-a-dia, ser sempre mar...

Posso eu ser tempo no teu calor
Cantar contigo e chorar também
Assim, no fogo nosso de ser amor...

Posso eu ser tempestade e vazio
Como um nevoeiro denso na alma
Assim, no grito desesperado de ser rio...

Mar, tempo e rio entre ti e mim
Terra fecunda de abraços e sorrisos
Assim, Maria, construímos nosso jardim
Entre as mágoas e os ventos mais precisos

Beijo-te.

Som do Silêncio said...

Maria

Venho deixar-te um beijo grande e desejar-te TUDO de bom em 2010.

Som

Rogério Charraz said...

Depois do Ary, só mesmo a Maria Ermelinda Morgado, no seu melhor!

Abraço apertadinho e beijo gordo!

Oliva verde said...

Fizeste-me lembrar tantos dias assim, em espera contínua, com as memórias a saltar, à espera apenas de mergulhar!
Um abraço

ausenda said...

Há dias assim...em que as palavras se amam na beleza de um poema!
Obrigada Maria!

Beijo

zmsantos said...

O Mar das palavras. O Mar das memórias. O mar que por ser imenso nos dilui o tempo. Passado, presente e o que virá, e que torna os dias ácidos mais pequenos.
Quanto aos amores... valha-nos o vinho aberto e respirado...

Beijos mil.

david santos said...

Olá, Maria.
Brilhante texto e foto espectacular!
Feliz Ano Novo.

Ava said...

Adorei cada palavra, adorei sentir o que elas me transmitiram.
Obrigado por este momento.

Feliz Ano Novo!

Apenas eu said...

ah! Maria Tu escreves tão bem!
AMEI! MESMO!

beijos em TU

Teresa Durães said...

lindíssimo texto!!

Ana Oliveira said...

Um texto para saborear lentamente como o vinho antigo...por vezes também ele ácido...

Um beijo

Ana

Agulheta said...

Maria. Quanta beleza no poema e nas palavras,temos dias que assim são,belos mas nostalgicos.Para te dizer que o meu filho está ligeiramente melhor,mas a minha cabeça não deixa que eu pense noutra coisa.
Beijinho e Bom Ano 2010 com coisas boas,mas principalmente saúde.
Lisa

amigona avó e a neta princesa said...

Mas eu gosto tanto de te ler, mesmo em dias assim! Beijos...

Filoxera said...

ia deixar um comentário, mas após ler os da Meg e da Pitanga pareceu-me que algo está por detrás deste post que eu descnheço.
Assim, guardo as palavras...
Um beijo.

heretico said...

belo, esse mergulho!

tudo bom para ti, minha querida amiga.

Bom Ano,

beijo

maré said...

há dias sem norte

a pesar o mar

e uma concha é ancoradouro de murmurantes regaços

há dias ácidos

cicuta de esperas.

_____

um 2010 fabuloso Maria

Era uma vez um Girassol said...

Que belo, Maria, como escreves bem!!!
Um abraço cá de longe, com com tempo quente e seco...
Como te entendo!
Beijinhos da flor

Arabica said...

Perdemos a conta ao tempo de espera, mas o mar guarda em si,
todas as memórias.

Que o novo ano nos traga saúde e força. Vou ser repetitiva hoje e amanhã. Saúde e força.
O resto, com toda a nossa imaginação, havemos de inventar.

Abraço, Maria.
De muitos mares.

Mulher na Polícia said...

Só a poesia nos permite ver essas coisas.

Parabéns efusivos.

e um beijo!

Little Monster said...

Maria nestas simples palavras e tão belas venho deixar-te um beijo com os votos de umas excelentes entradas neste novo ano que se avizinha...

Um grande beijinho do pequeno monstro :)

batista said...

há dias assim... e outros, que de tão claros, difícil mirá-los.

tuas palavras, belas. grato pela partilha.

um abraço fraterno... e feliz Ano Novo!

Sunshine said...

O teu texto está tão bonito!!!
Sinto tão bem o que escreveste...
beijinhos

lua prateada said...

Amiga mas os dias assim, por vezes são bons para meditar sobre tanta coisa, acho que nossa alma também tem um pouco de sossego...

Passei te desejando:
Um Novo Ano cheio de caminhos repletos de flores...
jasmim, alfazema a rosa com a cor que mais amares, margaridas aos molhos...
E que durante todo o ano sejas fabejada por seus cheiros enebrintes...
Beijinho com muito carinho da


SOL

Rosa dos Ventos said...

Sempre o abraço do mar...

e o meu

Goldfinger said...

São dias como estes que nos fazem escrever assim. Não eu porque não o sei fazer. Admiro quem sabe.

Um Bom Ano de 2010, Maria

Beijinho

António

tulipa said...

Neste momento muitas pessoas partem de viagem para o sul ou para longe...pergunto-me:
Festejar o quê?
Algumas nem têm nada para comemorar, mas vão...
Só algo muito especial me desafiaria para conseguir tirar-me de casa nesta época do ano. Não ligo nenhuma a estes dias de passagem de ano, os dias 31/Dezembro e 1/Janeiro não me dizem nada, acredita.
Prefiro sair de Portugal durante todo o resto do ano, ou mesmo fazer uma escapadela cá dentro, como fiz 2 ou 3 este ano que acaba.

Cá estou para deixar os meus votos para o novo ano:
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices uns com os outros, que a família esteja mais unida, que saibas usar o "tempo" a teu favor. Gostaria de te desejar tantas coisas, mas nada será suficiente...
Então, faço votos que todos os teus desejos se concretizem.

Abraços com todo meu carinho
FELIZ 2010

Catarina said...

Minha primeira visita.
Gostei do que li. Muito tocante.
Feliz Ano Novo.

Tite said...

Maria,

Os teus textos arrepiam-me.
Gosto deles mas esse mar com quem trocas prazeres sensuais nesta altura do ano...

Que o Novo Ano te traga tudo o que ambicionas e ainda não realizaste.

Que o Novo Ano nos tire do sufoco em que se encontra a nossa vida política, económica, financeira e social.
Que o Novo Ano seja fértil em acontecimentos que promovam uma nova atitude em prol da Humanidade e do Ambiente, bens comuns que não podem ser descartados sob pena de se degradarem e sermos mais tarde condenados pela herança deixada aos nossos vindouros.

Feliz Ano 2010

Oris said...

Há mesmo dias assim....

Como tu os descreves bem!

Que o Novo Ano te traga tudo o que desejas.

Beijitos, Maria

JIM said...

Maria
É para desejar um ano de 2010, como entendemos que ele deveria ser.
Também não gosto dos dias cinzentos. Mas deixe que a luz do sol saia de dentro de si, para lavar estes dias agora.
É que, em 2010, haverá muita gente, mesmo com dias de sol, que os irão ter, cinzentos húmidos e ácidos e vai ser necessário muita força para tentar limpar esses dias.

Paz e Luz no seu caminho

as velas ardem ate ao fim said...

Amiga,
Lembra te:

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)


Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.


Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.
[Carlos Drummond de Andrade]

Bjos Bom Ano!

Carminda Pinho said...

Quando os dias são assim, o melhor mesmo é escrever. Mas só quem o sabe fazer, é que consegue construir um poema com esta beleza.
E como tu sabes, Maria...

Bom ano, amiga.

Beijos

Maria said...

Muito obrigada a todos que aqui passaram.

Beijos

paula barros said...

A saudade, a espera, muitas vezes nos deixa angustiados, inquietos, porém você achou uma bela forma de transmitir esses sentimentos...e adorei o abraço do mar para simbolizar o imenso querer.

abraços

Teresa Durães said...

(tapaste oscomentários em cima e eu desço um bocadinho. Só para te desejar

UM BOM ANO!!!) bj

Maria said...

Teresa Durães

Não tapei nada...
Mas um bom ano também para ti!

Beijo

rascunhos said...

Bem...dos teus textos este é sem dúvida, o que mais me marcou...

talvez pela comunhão do sentimento que o mesmo me inspira

belo...belissímo.

Um Bom 2010

PAS[Ç]SOS said...

É no gosto que nos deixa o amor, como a melhor casta com que fizemos a felicidade, que nos perdemos, tantas vezes, na espera. É na sua imensidão que desejamos mergulhar, nessa distância que nos faz querer sentir perto. Felizes dos que temos o mar para abraçar na pele, ou apenas no olhar...