Wednesday, December 02, 2009

Porque é tempo de Ary dos Santos III

Epígrafe

De palavras não sei. Apenas tento
desvendar o seu lento movimento
quando passam ao longo do que invento
como pre-feitos blocos de cimento.

De palavras não sei. Apenas quero
retomar-lhes o peso a consistência
e com elas erguer a fogo e ferro
um palácio de força e resistência.

De palavras não sei. Por isso canto
em cada uma apenas outro tanto
do que sinto por dentro quando as digo.

Palavra que me lavra. Alfaia escrava.
De mim próprio matéria bruta e brava
expressão da multidão que está comigo.

30 comments:

salvoconduto said...

Que não te doam as mãos de aqui o trazeres.

Abreijos.

C Valente said...

Simplesmente maravilhoso
saudações amigas

amigona avó e a neta princesa said...

Obrigada...bjs

Duarte said...

Que soneto! Grandes os dois.
Reconhecido

clic said...

E feita a lavra, renasce a esperança... :)

samuel said...

E isto era não sabendo de palavras... :-)))

Beijo.

zmsantos said...

De palavras sabia Ele, muito...
Beijos!

fj said...

e porque é tempo de...Ary

NÃO fosse o tempo tb ele feito com História ...neste caso Universal, é este o tema das novas blogOlimpiadas ...já voltaram!..desta vez vais gostar do tema!!...
Beijos Maria

ps:fica aqui tb o convite a todos os teus visitantes
;)

Goldfinger said...

Olá Maria

Também eu não sei das palavras, mas que conheço não falam assim. Só mesmo Ary.

Beijinhos e saudades.

António

Fernando Samuel said...

Ainda bem que me lembraste: sexta-feira vou encontrar-me com ele, no Coliseu...

Um beijo grande.

A.S. said...

Venho deixar-te um terno e doce beijo... de SAUDADES!!!

Acho que o pior já passou!!!!!!!!

Sofá Amarelo said...

Continuo a dizer que é sempre tempo de Ary dos Santos... ele escreveu as principais canções da minha vida, só para exemplificar: 'Cavalo à solta', 'Dizer que sim à vida', 'Estrela da tarde' e tantas outras...

Muitos beijinhos!!!

mundo azul said...

_________________________________


Que belo poema! Obrigada por partilhar conosco...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

_______________________________

Joao P. said...

Maria:

Fantástico, de facto.

Excelente Ary.

bjs

João

paula barros said...

Fico a imaginar se ele soubesse das palavras.

Gostei desse trecho:

"De mim próprio matéria bruta e brava
expressão da multidão que está comigo."

abraços

Sunshine said...

Há palavras que são belas, mas distituídas de sentimento. Evidentemente que não é este o caso!
As tuas escolhas são sempre óptimas.
beijinhos com raios de sol

Oris said...

As tuas escolhas deixam-nos sempre a pensar e com uma pontinha de nostalgia...

Gosto de passar por aqui.

Beijitos, Maria.

despertando said...

E é servindo-me de palavras que te deixo um beijo.

Pico minha ilha said...

De palavras também não sei, mas dos sentimentos que elas me despertam, desses sei e muito, por isso as minhas por lá.Não é aniversário(embora falte pouco para alguns)mas de vida e olhares que se cruzam e tudo dizem sem nada dizer.Sim é para sempre.As palavras de Ary dos Santos, delas ele sabia e muito e daquilo que a alma lhe dizia muito mais.

Um beijo Maria

Justine said...

O meu poema preferido do Ary. Na minha perspectiva, o mais conseguido sob o ponto de vista literário.
Obrigada

Maria P. said...

É sempre tempo do Ary dos Santos.

E tempo de voltar aqui:)
Beijinho, minha Maria*

Agulheta said...

Maria.
E porque gosto de ler e sempre recordar Ary,que nunca se doíam as mãos que escrevem tão belas palavras.
Beijinhos

rocjorge said...

Nada me ocorre, mais opurtuno, que parafrasear Ary e dizer "...ISTO VAI CAMARADAS, ISTO VAI"

Rosa dos Ventos said...

Ary sabia de palavras e sabia de actos!
"Poeta castrado, não!"

Abraço

APC said...

Ary foi único.
Beijos

OUTONO said...

Amiga...mesmo com mau feitio..."amo" o dizer deste homem, que tive o prazer de conhecer.

Dele, guardo uma recordação...um dia quem sabe...conto-te pessoalmente!

Beijinho!

Baila sem peso said...

É um soneto perfeito!
E hoje mais não digo
senão ainda me pões de castigo :)

Ary sempre, num chão de ventre!

beijo para ti

Áurea said...

Para mim Ary dos Santos
É alguém que continua "vivo"
Na memória de muita gente
Por nos ser muito querido

Recordo os poemas dele
Com muita dedicação
O Ary era o POETA
De alma e coração.
Bjo ´
Áurea

Maria said...

Muito obrigada por terem passado aqui

Beijos

Parapeito said...

..tambem digo
Ary sempre***