Thursday, April 29, 2010

Abril é Ary IV


De pé, oh Companheiro

Cantar aqueles que partiram
é dar força à liberdade
as flores vermelhas que os cobriram
tornaram alegre a saudade.

Foi naquela tarde de Maio
que lhes dissemos adeus
quem disser adeus em Maio
nunca se afasta dos seus.

De pé, de pé oh companheiro!
De pé e punho levantado
o que morreu é o primeiro
a estar de pé ao nosso lado.

Quem tombar no caminho
continua ao nosso lado
partir não é estar sozinho
é lutar acompanhado.

Por isso os que não ficaram
nem calados nem cativos
em Maio não nos deixaram
pois para nós só há vivos.

Na batalha que travamos
não há tristeza nem morte
a bandeira que levamos
é a razão do mais forte.

Baixando à terra com ela
quem morre devolve à terra
a semente ainda mais bela
contra a fome e contra a guerra.

14 comments:

Filoxera said...

Boa, mais esta homenagem a Ary.
Um beijo.

Rosa dos Ventos said...

Tanto que é preciso lutar ainda!

Abraço

Pitanga Doce said...

Obrigada Maria. Acho que os fluídos não andam muito bons lá na árvore. Vou pedir à Letícia para me fazer um patuá para pendurar na entrada.

Pitanga Doce said...

Me diz se já vês!

Ava said...

Verdadeiramente emocionante, estou comovida com este poema.

Um beijo, Ava.

Apenas eu said...

Belo poema!
beijos

Memória de Elefante said...

"Quem tombar no caminho
continua ao nosso lado
partir não é estar sozinho
é lutar acompanhado."

Que "força" nestas palavras!!!


Um beijo

G... said...

«Cantar aqueles que partiram
é dar força à liberdade
as flores vermelhas que os cobriram
tornaram alegre a saudade.»


Emocionou-me.

Beijinho

Tite said...

É verdade para mim também.

Este Ary que tanta falta nos faz numa altura em que tudo volta a ser posto em causa.

Gostaria de ouvir de novo a sua poesia de intervenção 36 anos depois de Abril.

Maria P. said...

Claro que é!

Beijinho, minha Maria*

Fernando Samuel said...

Não há dúvida: Abril é Ary - e Maio também.

Um beijo grande de Abril/Maio.

clic said...

Que delícia passear pela tua música, faz-me sentir em casa!... :)

ausenda said...

Canto-a até ao fim sem vacilar!!!

Beijo, Maria quase Maio

quicas said...

Respirando Liberdade, prepara-se o 1º de Maio revisitado!
Beijo