Thursday, January 18, 2007

Ary sempre!!!

Não me digam mais nada senão morro
aqui neste lugar dentro de mim
a terra de onde venho é onde moro
o lugar de que sou é estar aqui.

Não me digam mais nada senão falo
e eu não posso dizer eu estou de pé.
De pé como um poeta ou um cavalo
de pé como quem deve estar quem é.

Aqui ninguém me diz quando me vendo
a não ser os que eu amo os que eu entendo
os que podem ser tanto como eu.

Aqui ninguém me põe a pata em cima
porque é de baixo que me vem acima
a força do lugar que for o meu.

********************************
(esta é a minha homenagem ao Zé Carlos no
dia em que passam 23 anos que nos deixou)

20 comments:

Era uma vez um Girassol said...

Bonita homenagem, lembrando um dos seus belos poemas!
Beijinhos

al cardoso said...

Junto a minha, a tua homenagem.

Foi uma pena ter-nos deixado tao cedo!

Um abraco fornense.

avelana said...

aqui (também) ninguém me põe a pata em cima !!

um abraço para ti

HatA/mãe said...

Maria


Obrigada, queria tb colocar aqui um poema do Ary, mas estou mt cansada, talvez mais tarde.

Um beijo

Moura said...

Bonita mensagem! Deixou de estar fisicamente,mas espiritualmente está bem presente e pode orgulhar-se de ter bons amigos.
Bjo

greentea said...

ary que nuinca se esquece!!

Um abraço

Luna said...

Bonita homenagem a tua,
Devemos ser sempre nós, não nos deixarmos levar pelo que nos querem impor.
beijos

Delfim Peixoto said...

Bem lembrado!

Sininho said...

Nunca gostei da pessoa, mas sempre amei a sua poesia.
Que talento enorme!

asn said...

Ando a ver se compro a obra poética de Ary.
Parece que está esgotada.
Vou continuar a busca. Se alguém puder dar uma ajuda!...

António Melenas said...

23 anos! Como o tempo passa! A força e o ritmo e a beleza das suas palavras, essas nunca passsarão.
Bem hajas pela homenagem e por nos recordares esta data
bjs

Rosa dos Ventos said...

Genial Ary que nos deixou tão cedo!
Belo o poema que escolheste, aliás era impossível escolher de outra maneira!
Agradeço a recordação...

chuvamiuda said...

.............

fizeste muito bem

para quem merece, tudo, ainda é pouco


.............

Noite serena

poetaeusou said...

Poeta é certo mas de cetineta
fulgurante de mais para alguns olhos
bom artesão na arte da proveta
narciso de lombardas e repolhos.
Cozido à portuguesa mais as carnes
suculentas da auto-importância
com toicinho e talento ambas partes
do meu caldo entornado na infância.
Nos olhos uma folha de hortelã
que é verde como a esperança que amanhã
amanheça de vez a desventura.
Poeta de combate disparate
palavrão de machão no escaparate
porém morrendo aos poucos de ternura.
José Carlos Ary dos Santos
(Maria vai ao meu Blog)

Maria P. said...

Um beijinho enorme para a tua sobrinha-neta (não sei o nome?) e obrigada pelo comentário Maria, que bom ler aquele carinho de 20 meses, hoje que até foi um dia complicado, deu-me um sorriso enorme.

Adorei, "um minhau".

A COR DO MAR said...

... o tempo passa tão depressa...
´Beijinho Mary*

Luís said...

Uma linda homenagem Maria... merecida por alguém que nos deixou um legado tão rico em emoções.

Obrigado por partilhares este texto connosco.

Paula Raposo said...

Justa homenagem a um Poeta que adoro! Imortal. Beijos.

Maria said...

Muito obrigada por terem aqui também homenageado o Poeta!

Luis Eme said...

Ontem passei mas não consegui comentar.

Para me juntar à tua homenagem deixo-te um poema que escrevi sobre Ary:

És um cavalo à solta,
corajoso,
robusto e inquieto,

Com vontade de
correr o mundo
de lés a lés,

À procura
dos sonhados
campos da liberdade...