Sunday, August 31, 2008

Porque descomprimir é preciso...

Um amigo vai visitar o outro recém-casado e observa a varanda redonda, a sala redonda, os quartos redondos, os banheiros redondos.
Enfim, tudo redondo, até mesmo a cozinha redonda.

Ele exclama: - Que inovação. Seu arquiteto foi muito ousado.

E ele todo orgulhoso: - A idéia foi minha mesmo. Quando falei com minha noiva que iria construir uma casa, minha sogra pediu para arrumar um CANTINHO pra ela.

(recebido por mail, como é costume...)

29 comments:

salvoconduto said...

Mais amor não era possível.

Abreijo

em azul said...

Nem quero pensar que um dia posso ser sogra...

Beijo, Maria da ilha
em azul

fj said...

:)))

Ainda bem que nunca irei chegar a Sogra.

um Feliz Domingo

Abreijos

Leticia Gabian said...

Quanta maldade!!!!!!


Hehehe!!!!!



Descontrair é sempre uma boa!!!!!!

Beijo grande

Ludo Rex said...

Lol, sublime e directa... Kiss e Bom Domingo

mariam said...

Olá!
outra vez
no post infra deixei-lhe ontem um coment que apaguei pois atrapalhei-me com o"copy past"... rsrs, deixei outro, ou, afinal pensei que deixei!
vamos ver se é desta!
dizia eu ...que me bastava a sua presença aqui...as suas palavras cheias de sensibilidade... obrigada.

mas também o bom humor... precisa-se...

olhe, até já estou a "tremer" com esse tema "Sogra".... estou a brincar, quando esse dia chegar vou tentar ser não uma "Santa Sogra" mas sim uma "companheira e querida Sogra", assim eu tenha retorno rsrs

fiz um pequenino hiato, de dia e meio nestas férias, regressei à "base" e à net, sigo amanhã para Madrid e Saragoça, vou à EXPO (apenas 3 dias), depois Castelo branco, quando voltar em meados de Setembro, vou ler tudinho com calma, agora vim só dar um abraço

e um sorriso :)

mariam

Fernando Samuel said...

Pobres sogras, eternas vítimas...
Nunca percebi porquê, mas há-de haver alguma razão...


Bom domingo.
Um beijo grande.

O Profeta said...

Fecham-se as janelas de poente
Acenderam-se os luzeiros no céu
A cidade desperta para o arraial
Uma noiva procura o perdido véu

Os acordes da Banda no Coreto
Uma tuba marca o compasso
O clarinete dança na calmaria
O Maestro solta gestos no espaço



Bom fim de semana



Mágico beijo

Maria P. said...

Pois...um dia serei sogra:)
Mas já tenho o meu cantinho:)

Beijinho, Maria*

São said...

rrrsssss...
O humor é sempre agradável...
Bom resto de domingo.

O Sibarita said...

Pois é! Com um genro desse não precisa de inimigo é ou não é? kkkk

Ô dona moça por onde andas? Ai Deus! kkkk

bjs
O Sibarita

Justine said...

:)))
Sorriso aberto para ti, amiga!

Rosa dos Ventos said...

As sogras são umas vítimas, coitadas!
Estou ansiosa para passar à categoria de vítima! :-))

Abraço

poesianopopular said...

As sogras é que inventaram o Fair-Pley.
A minha sogra ofertou-me um tesouro! ou terá sido uma tesoura?
Não não, foi mesmo um tesouro!
Bjos Maria!

mfc said...

Vá lá... eu só posso ser sogro!

Fernando Rodrigues said...

Ehehehe, mas que simpático esse arquitecto, podes dar-me o contacto dele??? eheheh
bjus

Fernando

Filoxera said...

;-)))
Beijos.

Sunshine said...

Fizeste-me lembrar de um provérbio: "Antes prevenir do que remediar"
Beijinhos com raios de Sol

Ana said...

Para tudo há solução. Basta haver imaginação :-)
Um beijo, Maria.

Ana said...

Hehehehe, não é só para as sogras que deveria haver casas redondas:))

Olha, eu sempre me dei com os genros como Deus e os anjos...
Mas eles lá e eu cá:)

Beijinho

Cris Caetano said...

Não pude deixar de ler o comentário da Ana. Minha mãe sempre disse o mesmo: adoro-o, mas ele lá e eu cá...

Não entendo essa implicância com as sogras, minha mama é tao boazinha. hehehehehe

Beijinhos

Adriana said...

Que situação a minha vou ter dois genros!!Ai,Ai!!

FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Maria, pobres sogras... Um mal que não tive(será mal)... Beijinhos de amizade... fernandinha

samuel said...

Não há problemas incontornáveis...

Maria said...

Muito obrigada a todos quantos por aqui passaram...
(coitadas das sogras, hehehehehe)

Beijos

O Sibarita said...

Ô dona moça do vou aqui e volto já! kkkkkk

O Corró responde sim, faça fé, escreva mesmo! kkkkk

Oi vou deixar uma poesia aqui em resposta ao que vc disse no blog da minha Cumadi que Homem não diz "Eu te amo" Agora vai saber o que acontece! Engasga na garganta o grito preso! kkkkkkkkkk

Prelúdio

Há de se exprimir esse derramamento de amor
Letras por letras, letras vivas que a boca não diz!
Eu sei que o mesmo coração que molha a pena
Expressa nos versos o desejo, o instinto da paixão...

Mas, o amor faz medo... A confissão espanca, arde,
Sangra impotente, dá nó e morre presa na garganta.
Enfolho então o grito abafado, o pensamento ferve
Vulcão sentimental, incandescente e lava reticente...

O coração traspassado na paixão fala e fala nos versos
Na ânsia, o amor escorre em retalhos de papel!
-Guardo, no entanto, nos olhos os desejos imersos...

Os debruns das palavras tornam-se um turbilhão
A flor, o canto, o olor e o céu de quem escreve!
-Diga ai coração com seis cordas de paixão...

O Sibarita

E agora, fia? kkkkkkkkkkkkkkkkk

bjs
o Sibarita

Maria said...

o sibarita

Agora?
Bem, agora vou ali e já volto, kkkkkkkk!!!!!!!!

Engasguei, Sibarita, me lenhei, kkkkk
Vosmecê tá demais, viu fio?
E quando eu voltar, eu vou outra vez, e volto logo, kkkkkkkkkkkkkk

Beijos

Lúcia said...

Bom, quando chegar a minha vez...a ver se reclamo apenas um espaço:)
Beijinhos

BlueVelvet said...

Iac, Iac, Iac...
Beijinhos e veludinhos