Thursday, October 23, 2008

… e não consigo…


Entraste devagarinho dentro de mim. E eu deixei.
Inundaste-me com a alegria de um menino. E eu sorri.
Dançámos todas as danças que havia para inventar. Estremeci
e o teu coração bateu forte, apressado.
No vai e vem das marés andámos por caminhos proibidos. E tu sabias.
Demos as mãos com a ternura do amor primeiro. O nosso.
Pintámos esse amor com o vermelho da paixão. Vivido.
Das palavras que nos dissemos só uma ficou acordada. Falo da saudade
Todas as outras adormeceram no tempo no dia na hora que não escolhemos
Vejo os teus olhos que me sorriem e tu não me vês.
Dou-te um abraço apertado que tu não sentes.
Beijo-te o corpo sem te tocar e amo-te!
Mantenho o teu cheiro, que guardo com todos os sentidos.
Vives rente ao meu coração que ainda bate descompassado, por ti.
Agora sou eu que quero sair de dentro de mim.
Estilhaçar-me em mil pedaços.
… e não consigo…

47 comments:

pin gente said...

redobro as saudades que tenho de ti.
porque tem que ser assim?
porque não te choro, se não te sei e tanto te amei?
em todo o lado nascem poemas de amor.
tu és um dos mais intensos que alguma vez li.
um dos mais puros que me passou nas mãos.
porque não tomas conta de mim?
porque não te choro?!
se as tuas palavras sempre foram transparentes.
se o teu olhar sempre me fez sentir segura.
se entre os nossos corpos havia apenas espaço para escorrer uma única gota de suor.
espremida, sufocada no encontro da minha pele com a tua.
se a nossa dança foi acertada, gozada, procurada, adoçada... e por ambos desejada.
porque tinha que ser assim?
e alguém te fez perder de mim!


adoro-te, maria! e adorei ler-te!
o teu amor é tão grande como o teu coração. só pode ser!
deixo-te um poema que um amigo querido me ensinou numa noite encantada, porque foi o que senti ao ler-te


Matina

M'illumino
d'imenso

de Giuseppe Ungaretti



um beijo grande, maria
luísa

salvoconduto said...

Ó Maria, não te estilhasses que eu quero continuar a ler-te!

Abreijo.

Leticia Gabian said...

Ai... Tão intenso, Maroca, que até me assusta!
Mantém todos os teus pedaços no lugar, por favor!
Bem sabes a importância que tem pra nós.

Beijão, amiga-irmã

MisteriosaLua said...

Fantástico!...

Eduardo Aleixo said...

Conseguiste escrever um poema lindo e vais conseguir tudo na vida do modo como a vida quiser.
Beijos grandes de amizade e ternura.
EA

Ana said...

Cada vez mais intensa a forma como escreves.
Consegues fazer vibrar as palavras e a alma de quem lê.
Um beijo com amizade, Maria.

AnaMar said...

Fiquei com vontade de ir ter contigo, ajudar-te a saíres de ti, sem te estilhaçares.

Queres saber como se matam as saudades?

Beijo terno

Carminda Pinho said...

Anda Maria, dá-me a mão, e vamos cantar uma canção.
Olha pode ser aquela..."a gente vai continuar", tá?

Dá cá um abraço grande, enorme, como tu.:)

Beijinhos

batista said...

mui belo.

deixo um abraço fraterno e me vou.

BlueVelvet said...

Porquê que isto me fez lembrar Vinicius?
Talvez pelo Maior Amor que ele escrevia.
A única palavra que restou foi saudade.
Entendi.
Dos mais bonitos textos que já li teus.
Beijinhos e um abracinho

temporaria_mente insana said...

Maria,


lindo o que escreveste, tão simples e tão belo...

o amor deixa sempre marcas, estilhaços? esses cravam-se na alma!

beijos, Maria

zmsantos said...

Ui, doeu...


Beijinho.

A CONCORRÊNCIA said...

Amiga, porque não estilhaçar-nos em mil pedaços se essa for a melhor solução ? Depois é só voltar a juntar os pedaços,será algo diferente do inicial mas muito melhor com certeza ....


Beijos Maria

Teresa Durães said...

por vezes as sensações são tão dolorosas que queremos mesmo sair de dentro de nós

em azul said...

Hás-de conseguir, Maria.
Porque me parece que tu consegues "tudo"?
O Amor fica para sempre... onde quer que o guardemos. Por vezes estilhaça-nos... serão os esilhaços todas as estrelas que pairam pelo céu? Sim, porque o Amor só pode brilhar na escuridão da noite!

Posso beijar-te?
Em azul?
Então faço-o, aqui mesmo!
Beijo
em azul

Luis Eme said...

que lindas palavras de amor...

beijinho Maria

samuel said...

Não é fácil, não...

tibeu said...

Linda declaração de amor. Gostei.

Utopia das Palavras said...

Derrama o sentimento
sem sentir os seus pedaços
devagarinho...!

beijos
ausenda

poesianopopular said...

maria
Isso é Amoooooooor!
Desta vez exageras-te, mas, certos exageros, deixam-nos tão reconfortados, continua, a espargir amor, na terra, no mar, no vento, o Mundo carece de amor!
Obrigado Amiga
Um beijão

Justine said...

Lancinante de tão comovente.Arrebatador de tão intenso. É assim mesmo, o calar e dizer o amor...
Abraço

A.S. said...

Beleza, poesia, talento, emoção!...

São as palavras que me ocorrem para descrever este teu delicioso texto!


Um beijo de saudade!

Albino Santos

A.S. said...

Beleza, poesia, talento, emoção!...

São as palavras que me ocorrem para descrever este teu delicioso texto!


Um beijo de saudade!

Albino Santos

O Profeta said...

Um interrompida paixão...?!



Doce beijo

Fernando Samuel said...

Belíssimo! - e está tudo dito.


Um beijo grande.

rosa dourada/ondina azul said...

Belo poema !!!
Sentimento, emoção tão bem descritos :)))



beijo p ti,

Apenas eu said...

Maria estou arrepiada! já te li várias vezes, aliás leio-te sempre.
Mas este é talvez de todos o poema mais lindo e que mais me comoveu...

Sai de dentro de ti com jeitinho, deixa a saudade ficar, porque é sempre bom lembrar mesmo quando doi e levamos com os "estilhaços"...

Um beijo Sempre Meu
GMT

antónio paiva said...

...

isso é arquivo íntimo confessado.

gostei de te ler.

beijo grande.

Ludo Rex said...

Haja Amor... Adoro as marés e os caminhos proibidos...
Kiss

Claudia Venegas said...

Quem conseguir sair de dentro de si e estilhar-se em mil pedaços...Que ensine!
Para que cesse o amor primeiro, para que chegue no gole do fim...
Onde a saudade reparte o que os olhos do outro já não vê!
Adorei esse texto, nossa! Chegou muito onde eu quero muitas vezes estilhaçar! risos...

Parabéns

C Valente said...

Vezes que gostamos de nós e não gostamos, mas tudo passa
Saudações amigas

L'ENTRECÔTE said...

Primaveras precoces sao sempre bem-vindas
.
.
.
em outonos
a ficar frios
.
.
bjos doces

SMA said...

Era eu
loggin mal feito
:-)))
bjos doces

P.S.- Isto aqui nao dá para pagar, que coisa
:P

FERNANDA & POEMAS said...

Olá Maria, minha querida Amiga, desta vez apanhaste-me, nao sei que te diga... só te sinto com o meu coração... Beijinhos de ternura,
Fernandinha

Delfim peixoto said...

... porque tu és assim... e não queiras ser diferrente...
jnhs

Maria said...

Agradeço, do coração, a todos que passaram por aqui, hoje.
Foi muito importante para mim.

Beijos especiais, a todos.

Ana said...

Emocionaste-me, sabes?
Muito sinceramente, um amor assim é para sempre.
Podes fazer o que quiseres para expulsá-lo de ti.
E não vais ser capaz.

Que, se o conseguisses, já não eras tu...

Beijinho

maria carvalhosa said...

Que intensidade de sentimento, querida Maria!
Um bom fim de semana.
Beijo-te com carinho e amizade.

Filoxera said...

Compreendo-te...
Beijos.

Eduardo Aleixo said...

Maria:

Às vezes a gente - eu - lembra-se de cada coisa!
Recebi em mail lindo e lembrei-me que tu talvez gostasses de ver.
Procurei no teu blogue, mas não encontrei.
De modo que se quiseres, manda-me o teu email. Basta ires ao meu perfil, está lá o meu e pronto. Se não quiseres, não faz mal.
Bom fim de semana.
EA

Mié said...

...

Um abraço

apertado

ilha

dos amores

mariam said...

continuo a ouvir a música...
e agora este poema!
fiquei com um nó e os olhos com tanto brilho, daquele que não tarda se faria levada...
Maria, esta escrita é sublime!

não vou dizer mais nada.

apenas lhe deixo, de «David Mourão Ferreira»;

" LEGENDA

Nada garante que tu existas
Não acredito que tu existas

Só necessito que tu existas "

abraços.

Papoila said...

Li e voltei a ler...
simplesmente plenas de sentires estas tuas palavras Maria.

Um beijo
BF

LB said...

Belo, muito belo mesmo!

Beijinho

Cris Caetano said...

Lindo demais!

Beijinhos

Menina_marota said...

O AMOR MAIOR!

Como comentar?...

Embargam-me as palavras; saio comovida, deixando-te um beijo.

O Sibarita said...

Dona Maria deixe de onda, viu? kkkkk Quem lhe disse que eu sabia?

Oi junte os cacos e façamos um inteiro! kkkkkk

Que poemaço!

bjs
O Sibarita