Friday, November 21, 2008

Arame


Que nunca se cale a ternura das palavras
e nunca se desfaçam os sonhos que trazes nas mãos
que das lágrimas que te escorrem se façam sementes
que ao cairem no chão possam ser fecundadas
pelas águas dos rios que te trespassam
e de novo possam surgir as árvores de verde folhagem
para abrigarem todos os pássaros quando chegar a primavera
não haverá mais gritos nem medos nem espadas
todas as crianças voltarão a brincar nas ruas
e a Natureza voltará em todo o seu esplendor
como se nunca tivesse havido um arame…

40 comments:

salvoconduto said...

Até nas fotografias o arame fica mal, se bem que agora se pode eliminá-lo com o Photoshop, no mundo real é que é mais difícil...

Abreijo

elvira carvalho said...

Será que eu vou viver até esse dia?
Um abraço

samuel said...

Se eu fosse a Terra, gostava que me fizessem um poema assim...

Abreijos

Ludo Rex said...

Delicioso...Que nunca se cale a ternura das palavras...
Beijos

Eduardo Aleixo said...

Nem mais, Maria, conta comigo para isso, independentemente de todas as ideologias, conta comigo, que o mesmo é dizer com todos os que no mundo têm o mesmo coração de sonho.
BOa noite.
EA

BlueVelvet said...

Como se faz um poema assim, tão belo, tendo como ponto de partida um arame?
Só com muita inspiração.
Lindo demais.
Beijinhos

mfc said...

... do chão tudo nasce.
O chão é sempre comum de dois.

Carminda Pinho said...

Maria, que bom, que estás cheia de esperança.
Este poema, apesar de muito improvável, é muito bonito.
Tentando tocar a vida para a frente, não é? Maria.:)

Beijos

zmsantos said...

...Como se nunca tivesse havido um arame...

Arames que nos tolhem os movimentos em ângulos rectos de marionetas, que tantas vezes somos...

Beijos.

A CONCORRÊNCIA said...

Que nunca se cale a ternura, e que a Natureza volte em todo o seu esplendor como se nunca tivesse havido um arame. Mas depressa por favor ...

Beijo Amiga

mundo azul said...

Que maravilhosa e positiva mensagem em suas palavras!!!

Adorei!



Beijos de luz e um dia muito feliz...

Teresa Durães said...

que o amor seja fecundado para crescer forte

em azul said...

Cheias de esperança as tuas palavras... gosto delas!

Um beijo
em azul

Utopia das Palavras said...

Palavras de confiança e esperança no nosso futuro Maria. Belo

Desarma
a minha paz
a milha liberdade...
rasga a minha dor
ver-me assim...
apresionada...
E o meu sonho
tarda...!

Beijos

Leticia Gabian said...

"Como se nunca tivesse havido um arame..."
É tudo que se pode desejar de melhor para todos, não é Maroca?
Também compartilho este sonho junto contigo, amiga-irmã!

Beijo enorme

Apenas eu said...

Maria tão sincero, tão honesto, tão lindo o teu poema...

que qualquer um de nós desejava essas palavras em exclusivo...

eu acredito num mundo sem arames... não já... um dia destes...

beijos
de qtgmet

Vieira Calado said...

Gostei do seu poema ecológico e humano.

Que viva a Natureza!

Bjs

Filoxera said...

Que poesia linda, Maria.
Sei que as palavras são tuas, só não entendo o porquê da etiqueta "blogues dos outros"...
Beijos.

melgadoporto said...

Arames…
Costumam estar repletos de andorinhas em migração.
Costumam trespassar os campos levando sons e vida.
Costumam ser símbolo de progresso e desenvolvimento.
Costumam ser temporários uns, outros temporários em definitivo.
Costumam ser “ganchos” que trespassam usufrutos em “sociedade” ilegal.
Arames iguais a este que vejo na foto!
Nem todos os arames, são “arames” como este.
E nem todos são iguais entre si, mesmo parecendo.
Eu esperava ansioso um “email” de alguém, por exemplo.
Tu recebes sempre um “comentário” desse alguém, por exemplo
Arames…
Uns diferentes dos outros :-)

Pico minha ilha said...

Maria que a ternura das palavras nunca se cale e o mar veja sempre não arames mas só ternura.Beijinhos Maria e bom fim de semana.S

A. Jorge said...

Eu como ecologista fundamentalista, membro da Greenpeace, da Quercus e de outras organizações que entretanto não conseguiram subsistir digo:
Como seria bom que este teu belo poema se tornasse realidade.
Não percamos a esperança.
Já não será para nós e se calhar já nem para os nossos filhos. Talvez para os nossos netos, quem sabe?

Um beijo

Jorge

Olhos de mel said...

Oie linda! Belas palavras e a natureza agradece, com certeza! Bela foto!
Um fim de semana cheio de paz e realizações!
Beijos

Maria Valadas said...

" e a natureza, voltará em seu esplendor".

Quero acreditar que sim...

Que saudades, querida Maria... uma ausência prolongada(pela minha parte) mas com a esperança que tudo esteja bem. Assim o espero.

Um bom fim de semana para ti.

Beijinhos

Justine said...

Que todos os homens te ouçam!

Parapeito said...

...Gostei mto das tuas palavras Maria :) e tambem eu quero acreditar que sim...um dia o sonho será realidade...aqui te deixo algo que gosto muito :)
**
Das utopias
.

Se as coisas são inatingíveis... ora!

não é motivo para não quere-las...

Que tristes os caminhos, se não fora
a mágica presença das estrelas!
.
Mário Quintana.
*
Acreditar que conseguimos...é meio caminho para se conseguir :)

(finalmente sexta...um fim de semana azul...e masnso ***)

Maria P. said...

Que esse dia chegue!...

Beijinho, bom fim-de-semana Maria*

Oris said...

"como se nunca tivesse havido um arame"
Vamos acreditar que nem tudo está perdido...

Lindo o teu poema!

Beijitos, Maria.

O Sibarita said...

Moça Maria! kkkkk Que beleza esse seu texto, realmente, o arame mata a natureza...

Hummm... sei, onde eu estava né? kkkk

Sua menina o trabalho ta me tomando o tempo com viagem para outros estados, mas, agora já esta mais aliviado, dai que vou poder sempre está aqui, diferentemente de você que sempre vai ali e volta! kkkkkkkkkkkkkk

Eita mulher retada! kkkk

bjs
O Sibarita

Agulheta said...

Maria. As palavras ditas com ternura,jamais devem calar,e belas estas foram.
Beijinho bfs

PreDatado said...

Que nunca se calem as palavras ditas como você as diz!

Ana said...

Sonhar ainda é possível, sobretudo aos poetas...
Mas vai ficando cada vez mais difícil.

Beijinho

Maria said...

Obrigada a todos que passaram por aqui.

Bom fim-de-semana.
Beijos

C Valente said...

Gostei das palavras e da imagem, o arame é um pormenor menor
Bom fim de semana
Saudações amigas

Luis Eme said...

sim, não ao arame, todo...

beijinho Maria

A.S. said...

Maria... está nas mãos de cada um de nós acabar com todos os arames!...

Bjss

Um Momento said...

Em melodiosas palavras me perdi mergulhando neste lindo sonho que eu amaria se tornasse realidade...
Lindo minha Querida Maria...Lindo

Beijo-te o coração num abraço apertado por tão nobres sentires

Noite serena te desejo na Paz dos Anjos :)))

(*)

Gerlane said...

Amém!

Beijos!

Fernando Samuel said...

Sem arames, sempre!



Um beijo grande.

Papoila said...

Adorei este teu hino libertador...

Sem amarras ou arames...

muitos beijos

BF

Carla Silva e Cunha said...

beijos

carla

www.arte-e-ponto.blogspot.com