Thursday, November 20, 2008

Obrigada, Licínia

Beira-Mar

Os olhos das mulheres
cavalgam as praias desertas
e a acalmia das ondas.

Ficam verdes os olhos das mulheres
no seu afã de adivinhar os peixes.

Águas-marinhas crescem-lhes nos dedos
longos, longos.

Há estrelas-do-mar a rematar
as tranças de meninas
que chegaram do longe, longe.

Debruçam-se serenas
sobre a caligrafia andarilha das gaivotas
a ler histórias que os netos lhes contaram.

Antes que a tarde as envelheça,
acendem nas areias fogos altos
e pintam as cores do sol poente
e cantam líquidas melopeias
e cantam e cantam
as mulheres da beira-mar.

Licínia Quitério
(in De Pé Sobre o Silêncio)

30 comments:

mfc said...

Cantam o que sentem, as mulheres doridas da beira mar...

lisse said...

Lindo este poema!
Li-o a sentir que poderia ter sido escrito a pensar em ti...

E, nas imagens que os versos me traziam, ía sempre vendo o mar. Verde, azul, imenso... que tu nos ofereces e com que eu me delicio.

Abraço forte

Sal said...

Vim por aqui cheirar o que havia hoje na ilha, e saiu-me um cheiro a maresia e um canto de sereia das mulheres da beira-mar.
(Agora que penso nisso, eu própria sou uma mulher da beira-mar).

beijinho grande

salvoconduto said...

Algumas trajam de negro e perscrutam as águas na vã esperança de os ver regressar.

Abreijo

Carminda Pinho said...

Ai Maria, Maria...que me deixas sempre com o nó na garganta...

Fica bem, amiga.
Beijinhos

Ana said...

Esse é o fascínio que o mar provoca a quem o tem por companhia.
Parabéns à Licínia. Obrigada a ti por divulgares.
Um beijo, Maria, sempre a primeira a chegar à minha encosta :-)

Pitanga Doce said...

"Há estrelas-do-mar a rematar
as tranças de meninas
que chegaram do longe, longe."


Será que ficariam bem? Vou perguntar à Licínia.

beijos de boa noite Maria

zmsantos said...

Mulher de Pescador. Mulher de Atenas.

Beijos.

Teresa Durães said...

deixo-te um beijo!

Justine said...

Muito bem entretece as palavras, esta nossa poetisa!
Tu terias de escolher o mar:))
Beijo

A CONCORRÊNCIA said...

Será que continuam a cantar estas mulheres à beira mar ?

Beijo grande

Rogério Charraz said...

Ai, as mulheres....

pin gente said...

muito bonita a voz destas mulheres

um abraço
(a minha pequena companheira chama-me para a brincadeira - lá vou eu!)

Leticia Gabian said...

Muito lindo poema, Maroca!

Quando estou à beira-mar não consigo cantar. Só me apetece escutar as cantigas das ondas.

Beijo enorme, amiga-irmã

Maria P. said...

Estive quase, quase a escolher este, é lindo...

Beijinho, Maria*

Utopia das Palavras said...

Mulheres de água...
e o mar canta para elas!

Obrigado pelo belo poema

Beijo

Gerlane said...

Mulheres que do mar, amantes do mar. O mar que rima com amar.

Suave poema.


Beijos!

Sara said...

Adorei...
Ah vou experimentar os citrinos com chocolate...
:)
bj

LB said...

Lindo poema, magnífico aroma!

Beijinho

melgadoporto said...

Recordei os meus tempos de futebol na Afurada.
Futebol que agora “prazenteiramente”, chamam de praia.
Junto ao “campo de futebol” ficavam as “arrecadações” de pesca.
Junto delas serenamente os homens coziam as redes.
Descansavam da noite de faina.
Pela tarde, escura já, chegavam as “donas” das suas vidas.
Traziam o resto do pescado não vendido.
Falavam, mas ninguém os entendia.
Era uma linguarejar, feito em dialecto.
Pegávamos nas sapatilhas e lá íamos apanhar a camioneta.
E lá ficavam, preparando uma nova faina que se avizinhava.
Tempos idos!
:-)

Filoxera said...

Mulheres, sereias, tanto faz. O que importa é que continuem a ouvir histórias das bocas dos seus netos.
Beijinhos.

C Valente said...

Muito bonito
Saudações amigas

Fernando Samuel said...

E hão-de ser belas as suas canções...


Um beijo grande.

Eduardo Aleixo said...

Gostei da canção das mulheres à beira do mar.
Eduardo

A. Jorge said...

Um belo momento como já nos habituaste.
Aliás, andas a habituar-nos muito mal, andas andas! :)

Um beijo

Jorge

Agulheta said...

Maria. Porque o mar nos trás poesia e boas lembranças,este foi um bom momento de poesia.
Beijinho fica bem

M. said...

Foi especial, foi, aquele sábado.

Rodrigo Rodrigues ("Perdido") said...

Não estive lá mas esteve o mano Rui que gostou de conhecer-te. Vou linkar-me ao teu blogue para, com tempo, te visitar mais vezes e com mais vagar.

Beijinho

Parapeito said...

...bonita homenagem ás mulheres do mar...
Que bom que possam sempre cantar belas cantigas...em vez de lamentos salgados*****

O Sibarita said...

Belo poema essa Maria descobre é coisa boa!

E ai fia? Hum... kkkkkk

bjs
O Sibarita