Thursday, September 03, 2009

A palavra Camarada

(Li este texto há muito tempo. Andei a procurá-lo durante muito tempo. Encontrei-o há um ano e pouco. No Cravo de Abril, post de João Filipe Rodrigues. Porque o coloco aqui hoje? Porque me apetece...)

Camarada é uma palavra bonita. Sempre. E assume particular beleza e significado quando utilizada pelos militantes comunistas.

O camarada é o companheiro de luta - da luta de todos os dias, à qual dá o conteúdo de futuro, transformador e revolucionário que está na razão da existência de qualquer partido comunista.

O camarada é aquele que, na base de uma específica e concreta opção política, ideológica, de classe, tomou partido - e que sabe que o seu lugar é o do seu partido, que a sua ideologia é a da classe pela qual optou.

O camarada é aquele com cujo apoio solidário contamos em todos os momentos - seja qual for o ponto da trincheira que ocupemos e sejam quais forem as dificuldades e os perigos com que deparamos.

O camarada é aquele que nos ajuda a superar as falhas e os erros individuais - criticando-nos com uma severidade do tamanho da fraternidade contida nessa crítica.

O camarada é aquele que, olhando à sua volta, não vê espelhos... - vê o colectivo - e sabe que, sem ter perdido a sua individualidade, integra uma outra nova e criativa individualidade, soma de múltiplas individualidades.

O camarada é aquele que, vendo a sua opinião minoritária ou isolada, mas julgando-a certa, não desiste de lutar por ela - e que trava essa luta no espaço exacto em que ela deve ser travada: o espaço democrático, amplo, fraterno e solidário, da camaradagem.

O camarada é aquele que, tão naturalmente como respira, faz da fraternidade um caminho, uma maneira de ser e de estar - e que, por isso mesmo, não necessita de a apregoar e jamais a invoca em vão.

O camarada é aquele que olhamos nos olhos sabendo, de antemão, que lá iremos encontrar solicitude, camaradagem, lealdade - e sabemos que esse olhar é uma fonte de força revolucionária.

O camarada é aquele a cuja porta não necessitamos de bater - porque a sabemos sempre aberta à camaradagem.

O camarada é aquele que jamais hesita entre o amigo e o inimigo - seja qual for a situação, seja qual for o erro cometido pelo amigo, seja qual for a razão do inimigo.

O camarada é o que traz consigo, sempre, a palavra amiga, a voz fraterna, o sorriso solidário - e que sabe que a amizade, a fraternidade, a solidariedade, são valores humanos intrínsecos ao ideal comunista.

O camarada é aquele que é revolucionário - e que não desiste de o ser mesmo que todos os dias lhe digam que o tempo que vivemos é coveiro das revoluções.



Camarada é uma palavra bonita - é uma palavra colectiva: é tu, eu, nós: é o Partido. O nosso. O Partido Comunista Português.




José Casanova

(in Avante!, 20.6.2002)


Obrigada João. Foi tão bom ler este texto... e tentar ser um pouco mais Camarada...

24 comments:

Lúcia said...

Camarada é um bonita palavra. E tanto que encerram 8 letras!
beijito Maria

Carlos Albuquerque said...

Camarada. Para além de bonita é uma palavra boa, daquelas que, na vida, nos explicam quase tudo.
Um abraço

Catarina Alves said...

Camarada Maria, é assim que me refiro a ti aqui em casa. :D

É realmente uma palavra muito forte. E muito bem descrita neste texto.

Beijinho grande...

('tá quase... o meu EP vindo hoje do centro de trabalho, já tá prontinho e cheio de vontade de seguir viagem...!)

samuel said...

Muito bom!

Abreijos!


Camarade

C'est un joli nom, camarade
C'est un joli nom, tu sais
Qui marie cerise et grenade
Aux cent fleurs du mois de mai
Pendant des années, camarade
Pendant des années, tu sais
Avec ton seul nom comme aubade
Les lèvres s'épanouissaient
Camarade, camarade

C'est un nom terrible, camarade
C'est un nom terrible à dire
Quand, le temps d'une mascarade,
Il ne fait plus que frémir
Que venez-vous faire, camarade
Que venez-vous faire ici
Ce fut à cinq heures dans Prague
Que le mois d'août s'obscurcit
Camarade, camarade

C'est un joli nom, camarade
C'est un joli nom, tu sais
Dans mon coeur battant la chamade
Pour qu'il revive à jamais
Se marient cerise et grenade
Aux cent fleurs du mois de mai.

(Jean Ferrat)

GR said...

Um texto cheio de beleza e força.
Imprimimos e anexamos ao Avante!
Para a semana o Avante! levará novamente “um sorriso solidário”.

Até 6ª CAMARADA!

Bjs,

GR

Ana Martins said...

Camarada é uma palavra bonita... Transmite amizade forte e duradoura.

Fez muito bem em postar o texto, é digno de divulgação.

Beijinhos,
Ana Martins

mie said...

...tb à margem...

tenho estado a ver e o jogo do Nadal foi excelente.
...estamos no nosso ténis :)

a Kim Clisters voltou...gosto muito dela. Volta depois de dois anos a ser mãe :)

depois volto para te ler...já tenho uns quantos posts atrasados.

beijo enorme

querida Ilha.

salvoconduto said...

Boa noite Camarada!

zmsantos said...

Até amanhã Camarada!

Beijos

A CONCORRÊNCIA said...

Camarada não é uma palavra, é uma maneira de ser. Camarada é uma das palavras mais lindas que existem.

Um beijo para ti CAMARADA

mjf said...

Olá!
Camarada, é uma maneira de estar na vida...

Beijocas

Teresa Durães said...

devo ser uma solitária ou egoísta, uma individualista?, mas não me identifico com a palavra

Teresa Durães said...

(não resisto a por aqui o comentário que te fiz, como normalmente não o faço, deixo-o)

Maria: ahahaha, fizeste-me soltar uma gargalhada! como autora da história, serei eu que continuarei a manipular as personagens. Nada como a detenção do poder lol!

Agulheta said...

Maria. De volta ao blog,venho ler uma palavra que sempre devia perdurar não só na leitura como nas atitudes de tantos,que se julgam melhores do que ninguém?
Agradeço as palavras na ausência,sei que o trabalho vai ser algum a partir daqui.
Beijinhos e tudo de bom para ti,em todas as coisas.

Akhen said...

Quando ouvi falar na TV. do incendio em Sortelha, lembrei-me do teu trabalho ali, Camarada.
Quando acabou o frente a frente entre o Camarada Jerónimo e o Francisco Louçã, lembrei-me de todos os Camaradas, porque nos correu bem.
Mas lembrei-me também dum CAMARADA que era tão grande, que sendo mais baixo que eu, a primeira vez que estive frente a frente com ele, fiquei calado e não consegui dizer-lhe o que me tinha levado à A.Serpa.
Até sempre Camarada.

Maçã de Junho said...

Maria:
Obrigado pela partilha.... Recordar este hino ao nosso partido nesta altura tão particular da minha vida teve uma importancia devastadora e encheu-me com aquela força que só um abraço Camarada pode dar!
Obrigado Maria pelo teu abraço.
Até Amanha
M

Maçã de Junho said...

PS: não resisti......

margusta said...

Querida Maria, vim deixar-te uma beijoca...mais serena...

O tal exame ainda não fiz...o médico falhou, resolveu prolongar as férias...os pacientes que esperem. Agora só 2ªfeira...

Ainda bem que existe quem lute tanto assim como tu Maria...eu sou tão desligada do mundo, sei que é errado, mas sabes nem notícias vejo, sou mais Feliz na ignorancia...
Que me perdoem os que lutam!!!
E bem HAJAM!

Maria said...

Maçã de Junho

E não resististe MUITO BEM!!!

Até daqui a pouco...
Beijos!

Maria said...

Margusta

Essa de seres mais feliz estando desligada do Mundo é para uma conversa à mesa de uma esplanada. A ver o mar. Sei que é uma fase. Falamos depois.

Beijo

Maria said...

Muito obrigada a todos que passarem aqui, tendo comentado ou não!

Bom fim-de-semana para todos, que o meu vai ser excelente!

Beijos

heretico said...

Camarada é uma palavra exigente. queima os lábios pronunciá-la...

(quando não banalizada...)

beijo

Filoxera said...

É isso mesmo! Beijos.

João Filipe Rodrigues said...

De nada amiga e camarada.

Beijos