Thursday, April 09, 2009

Memória de Adriano


Nas tuas mãos tomaste uma guitarra
Copo de vinho de alegria sã
Sangria de suor e cigarra
Que à noite canta a festa da manhã

Foste sempre o cantar que não se agarra
O que à Terra chamou amante e irmã
Mas também o português que investe e marra
Voz de alaúde e rosto de maçã

O teu coração de ouro veio do Douro
Num barco de vindimas de cantigas
Tão generoso como a liberdade

Resta de ti a ilha de um Tesouro
A jóia com as pedras mais antigas
Não é saudade, não! É Amizade.


(José Carlos Ary dos Santos)


34 comments:

salvoconduto said...

Já o recordei há uns dias a propósito das celebrações que se desenrolam aqui e que se vão prologar até Maio.

Abreijos.

Eduardo Aleixo said...

« E agora, José? »
- Drummond de Andrade.

« E agora, Adriano? »
- Eduardo Aleixo

Nem sei que dizer.
Saudades, sim.
Pena o teu morrer.

Boa Páscoa, Maria.

Eduardo

BlueVelvet said...

Uma voz irrepetível e não só.
Beijinhos

andorinha said...

Pelas memórias que nos trazes, pelas saudades que fazes nascer, o meu obrigada, Maria, e um beijo com amizade.

Clotilde S. said...

"Apetecia-me uma ilha.Uma ilha que não fosse deserta.Como um cristal.Como uma casa.Apetecia-me fugir."
- Francisco José Viegas in O Segundo Marinheiro

São estas Vozes e a Saudade, que me fazem ficar.

Beijo,Maria!

fj said...

(pegando na ultima palavra do Ary dos Santos)
É Amizade sim senhora.
Um beijo para ti, Maria.

ps: Passa pelo palco da festa para receberes o teu certificado...ok?

;)
...ou preferes q envie pelo correio(CTT)?

Ana said...

Das palavras de Ary e da voz de Adriano, é saudade, sim!
Por ti, Maria, é amizade com votos de Boa Páscoa.

Delfim Peixoto said...

Os ícones saudosos, bem como as seus sonhos, ainda hoje sonhados por muitos.
Boa Páscoa!
jnhs

alex said...

amiga
muitas saudades destas vozes que nunca se esquecem,nem os seus sonhos de liberdade.
"de mãos é cada flor cada cidade
Ninguém pode vencer estas espadas:
Nas tuas mãos começa a liberdade
Adriano C. de Oliveira
Composição de Manuel Alegre
Um Abraço fraterno

zmsantos said...

A memória de um Homem em vida esquecido.
Adriano, Sempre!

Fernando Samuel said...

ADRIANO SEMPRE! ARY SEMPRE!


Um beijo grande.

mariam said...

Maria,

obrigada p'la partilha, destas memórias.

ontem, foi bom 'dizer' presente! p'la causa do Gui, e, foi um gosto estar convosco.

Boa Páscoa.
grande abraço
mariam

Maria P. said...

Ainda bem que partilhas estas memórias, fazem falta...

Beijinho, minha Maria*

Teresa Durães said...

um poema bem recordado!

Rosa dos Ventos said...

Dois Homens a não esquecer na História deste País!

Abraço

Sunshine said...

Sei porque gosto tanto de visitar: são as vozes que não deixas morrer, os ideais que manténs, o coração grande que mostras, a música que partilhas e a tua poesia sempre tão bonita.
Obrigada.
Boa Páscoa!
beijinhos com raios de sol

samuel said...

Grandes versos do Ary!
Grande Adriano!

Abreijos.

A CONCORRÊNCIA said...

Nunca serão esquecidos, enquanto existir memória ...

Beijo grande

utopia das palavras said...

Memórias nossas...!
O nosso carinho...sempre!

Um beijo, Maria

paula barros said...

Sempre bom ler Ary através de você.

Com certeza Fernando de Noronha seria uma excelente escolha. Inesquecível.

O ano passado não fui com um casal que adoro porque tive que priorizar a reforma da cozinha. Está nos meus planos.

Brasília era uma pendência.

abraços, féliz páscoa de muita paz no coração.

Pedro Branco said...

Ainda me arrepio a ouvir este Homem e a beber as estas palavras! Que falta nos fazem...

Beijo, Maria.

lua prateada said...

Tão lindo Maria...
Passei para deixar o desejo de uma Páscoa Feliz e, que o sangue que o Nosso Jesus derramou para nos salvar NUNCA seja em vão que saibamos todos reconhecê-lo como nosso SALVADOR !....
Beijinho com carinho.

SOL

Agulheta said...

Maria.tive o prazer de conhecer Adriano,ele com sua bela capa e seus olhos brilhando,ficou a voz e a saudade para recordar.
Boa Páscoa

beijinho

Goldfinger said...

Maria

Desejo-te uma Semana Santa bem passada.
Um abraço

António
GOLDFINGER

lino said...

Adriano, sempre!

rosa dourada/ondina azul said...

A homenagem merecida aos que lutaram por um ideal!!!

Boa Páscoa
e um
Beijinho,

Violeta said...

boas músicas, boas vozes, excelente poesia.
Obrigada!

Violeta said...

boas músicas, boas vozes, excelente poesia.
Obrigada!

Sofá Amarelo said...

Tão cedo partiu desta vida...

Muitos beijinhos, Maria. Boa Páscoa!!!

amigona avó e a neta princesa said...

Um beijo amiga..obrigada por teres recordado...

Carminda Pinho said...

Memórias que me comovem sempre...

Beijo, Maria.

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui.

Beijos

De Amor e de Terra said...

Tanto do lado de cá, como do lado de lá da fronteira, continuamos partindo, partindo sempre, tanta vez sem destino e sem regresso...
dentro e fora da alma,para além da necessidade, é contínua esta vontade de partir e a vida se faz num qualquer cais (de chegada e de partida) com ou sem lenços brancos, com ou sem flores, com ou sem companhia, até à partida derradeira.
Cresce em mim a saudade de chegadas e partidas no chão do meu peito.

Beijos

Maria Mamede

Arabica said...

Por aqui e por ali, Adriano cantado.


Cresce a sua voz na voz da nossa memória.


Amanhã.

:)