Saturday, April 25, 2009

VIVA O 25 DE ABRIL!

(Obrigada, Guida! O cravo abriu e vou levá-lo! Hoje também desfilas aqui, connosco.)

SONETO ESCRITO NA MORTE DE TODOS OS
ANTIFASCISTAS ASSASSINADOS PELA PIDE

Vararam-te no corpo e não na força
e não importa o nome de quem eras
naquela tarde foste apenas corça
indefesa morrendo às mãos das feras.

Mas feras é demais. Apenas hienas
tão pútridas tão fétidas tão cães
que na sombra farejam as algemas
do nome agora morto que tu tens.

Morreste às mãos da tarde mas foi cedo.
Morreste porque não às mãos do medo
que a todos pôs calados e cativos.

Por essa tarde havemos de vingar-te
por essa morte havemos de cantar-te:
Para nós não há mortos. Só há vivos.

(Ary dos Santos)

29 comments:

clic said...

Cantaremos!!!...

Baila sem peso said...

Soneto de Ary!
e hoje mais não digo
que nos sentidos,
o Verbo está aqui!

Belo dia com cravos e rosas
Um beijo

Joao P. said...

Lindo e justo!

Manter-se-ão vivos enquanto os recordarmos

Beijo

João

Luis Eme said...

VIVA!

beijos Maria

BlueVelvet said...

Ary! Sempre ele.
Também foi a minha escolha.
Será sempre o poeta de Abril.Enquanto um punhado de nós o lembrar não estará perdida a esperança nem a alegria daquele dia.
Beijinhos e um ramo de cravos vermelhos para ti

Parapeito said...

Arranjei um tempinho para vir hoje aqui Maria :))
Encontrei o que esperava :)

Escuto neste momento E viva quem canta pelo Barroso...já que aqui estou....
Viva quem canta ...que quem canta é quem dz...quem diz o que vai no peito..no peito vai-me um país...
Que se Cante sempre Abril.
Um abraço*****

catarina said...

E porque hoje tinha de passar por aqui :)
Viva Abril...
Eu já recebi o meu cravo :)

Um beijinho

Nilson Barcelli said...

Escolheste a excelência para um dia que não deveremos esquecer.
Bom fim de semana.
Beijos.

Sunshine said...

Aqui sente-se com toda a força a importância deste dia!
Emociona_me a intensidade com que o comemoras:
beijinhos com raios de sol

Meg said...

Maria,

Ler este Ary é recuarmos até um tempo que queremos esquecer... mas temos de lembrar cada vez mais.
Cravos, muitos cravos, para ti.

Beijo

Clotilde S. said...

Para não esquecermos, nunca!

Beijo!

GR said...

O nosso 25 de Abril este ano foi muito bonito.
Dia 24 - Tivemos a presença de um Heróico Resistente tornando a efeméride mais viva, refiro-me à presença do camarada José Casanova, homenageando através do livro “Contos Vermelhos” outro Resistente, Soeiro Pereira Gomes.
Dia 25 – Almoço comemorativo, com a intervenção novamente do camarada J. Casanova.
Por momentos deixei de o escutar, numa sala com perto de uma centena de camaradas e amigos, só a voz do Resistente se ouvia. Nem o barulho de talheres, nem o burburinho habitual. Atentos olhares contemplavam com grande respeito e muito orgulho o nosso Heróico Resistente, José Casanova.
Nesta época tão conturbada tivemos o privilégio de um grande momento, com relevantes palavras dando-nos mais força, para a Luta diária.

Maria,
Ontem e hoje, também estiveste aqui.
Obrigada e um bj,

GR

pin gente said...

ela está a ver o filme "capitães de abril" e grita... liberdade, melancia! vitória...
ehehe já a conheces!

convite:
http://bananaouchocolate.blogspot.com

beijos com aroma de cravo
luísa

Eduardo Aleixo said...

25 de Abril sempre no nosso coração e na nossa lembrança. Abraço

amigona avó e a neta princesa said...

Hoje não digo nada, só quero um abraço...

elvira carvalho said...

Excelente este poema do Ary que não conhecia.
Longe na altura não vivi nada da alegria de que falam, no 25 de Abril, antes outras preocupações.
Não concebo uma vida feliz sem Liberdade, e sei bem como era antes do 25 de Abril.
Mas Liberdade sem pão, também não faz ninguém feliz e vejo como vive grande parte do país.
Penso que os objectivos do 25 de Abril, e daqueles que o planearam e executaram ficaram só pela metade, e mesmo essa metade, vejo-a cada dia mais ameaçada, pelos falsos democratas que nos governam.
Um abraço e bom fim-de-semana

Fernando Samuel said...

O Poeta da Revolução!


Um beijo grande de Abril.

MPereira said...
This comment has been removed by the author.
O Sibarita said...

Valha-me Deus, essa PIDE é o DOPS dai, é fia? Hummm....

Deve ser, só pode ser! Ja cabaram com ele por ai? Por aqui de há muito adeus o famigerado DOPS, triste lembrança!

Belo poema!

bjs
O Sibarita

Agulheta said...

Maria. Queo cravo de Abril,jamais seja esquecido nos nossos corações.
Beijinho de Liberdade

as velas ardem ate ao fim said...

Não sei qual dos poemas gosto mais...talvez o de Sophia...sei lá eu!

Gosto de ti!

Viva a liberdade!

bjo

as velas ardem ate ao fim said...

Esqueci me...Feliz dia da Liberdade!

utopia das palavras said...

Caminhemos...!

Beijo

Maria P. said...

Adivinha o que estou a ouvir, agora!

:)

Boa noite, minha Maria*

nanda said...

Lindo poema do nosso querido Ary.
Abraço vermelho.

paula barros said...

Maria

obrigada pelas visitas enquanto estive viajando, uma presença, sempre presente, isso é bom, muito bom.

É muito ruim ler sobre os que foram mortos por alguma causa, são tantos, e mostra a intolerância do homem. E saber que são tantos ainda.

abraços

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram aqui.

25 de Abril Sempre!

Beijos

MIM said...

35 Anos Depois...
Saudações de MIM

Rosa dos Ventos said...

Viva para sempre!

Abraço de Abril