Tuesday, April 07, 2009

Tempo de Solidariedade

O Guilherme é uma criança com graves problemas de saúde e, como todas as crianças, tem o direito a ser feliz.
Esgotadas as opções de ver o seu nível de vida melhorado em Portugal, encontrou em Cuba e nos médicos cubanos a solução do seu caso.
E é aí que todos nós entramos. Que todos nós temos o dever de o acompanhar nesta sua caminhada.
Quero pedir-vos que não faltem no jantar de solidariedade na Taverna dos Trovadores, dia 8 de Abril próximo, ou contribuindo com donativos. Para além dos excelentes músicos do Rogério Charraz Trio estarão outros; O Carlos Lopes no acordeão, o Zé Salgueiro na bateria, o Fernando Pereira, a Filomena Pereira e outros tantos que se irão juntar neste serão de solidariedade.

Para mais informação podem consultar o blogue do Guilherme em http://www.forcagui.blogspot.com/

(retirado daqui)

Conheci o Guilherme no sábado. Ao colo do pai, chegou junto do Rogério Charraz e pediu-lhe para cantar uma cantiga do Jorge Palma. E todos nós cantámos. Vou lá estar a jantar na quarta-feira, na iniciativa promovida pela Taverna dos Trovadores.

Quem não puder ir poderá sempre contribuir para ajudar o Guilherme a andar, dando os seus donativos.

Depósitos:
Conta nº 092/200008964 do BBVA
Titular da conta: Noélia do Carmo Gafanha (mãe do Gui)
Telem. 962693016

Transferências: NIB 0019 0092 00200008964 09
IBAN PT50 0019 0092 0020 0008 9640 9
BIC BBVAPTPL

35 comments:

Clotilde S. said...

Bem hajas !

Este menino precisa de andar, correr, brincar , saltar, andar de bicicleta, jogar à bola, VIVER!

Falava eu de "caminhadas"...

Beijo grande para ti e muitos muitos para o Guilherme.

mariam said...

Maria,

és muito bonita. Quem sabe irei! (se sim, digo-te)

Boa Páscoa!
um abraço e o meu sorriso amigo :)
mariam

Delfim Peixoto said...

desculpa, Maria, mas isto irrita-me... não a Solidariedade das pessoas, dos amigos ( para isso existem), mas a falta de Solidariedade de um Estado que se diz "cada vez mais Solidário", que permite lares de Terceira Idade que maltratam os velhinhos, que sabem de pseudo-infantários e falsas amas que não tratam os meninos como deveriam, e mesmo em IPSSs que por aí proliferam, salvo honrosas excepções, que existem para financiar "outros casamentos"... Na verdade, fico feliz por haver movimentações de cidadãos por causas como esta, mas no fim, quem "esfrega as mãos" é o Estado que deveria ser o primeiro a oferecer estes serviços, em Portugal.
OOOOpps hoje estou virado a Norte
jnhs

Maria said...

Delfim Peixoto

Também acho que devia ser o Estado a... para isso (e não só) pagamos os nossos impostos, e não são poucos.
Acontece que o Estado, este Estado, com este governo, é o que todos sabemos. E não adianta nem pensar que vai financiar uma ida do Guilherme (e de outros Guilhermes que conhecemos) a Cuba, para ser tratado.
E todas as crianças merecem ter uma vida normal, ou o mais normal possível. E eu não sou indiferente a estas situações. Por isso decidi que este post vai aqui ficar 24 horas, como todos os outros, porque é preciso que as pessoas saibam que ainda existe Solidariedade, e que é praticada, e pode ser que abram os olhos, nem que seja um pouquinho mais.
Sabemos que este governo só é solidário com ele próprio e com a cambada que o protege e o defende.
As crianças não têm culpa.

Continuaremos a fazer o que é preciso para o Guilherme ir a Cuba tratar-se!

Bjinhos

(continuas com os comentários só para membros da equipa...)

Delfim Peixoto said...

Pois também vou colocar este pedido no meu sussurros... ( vou "roubar-to"

( já abri os comments)
Brigadu

Lúcia said...

Ajudar não custa nada, não doi e faz toda a diferença a outros.
Obrigado, Maria, pelo aviso
beijinhos

A CONCORRÊNCIA said...

Lá estaremos né ?

Beijo

Teresa Durães said...

uma belíssima campanha de solidariedade

Arabica said...

Maria, bom dia!


Uma iniciativa comovente.
Um jantar a que se eu pudesse, não faltaria. Ainda há dois sábados atrás lá estive a ouvir os "Boémia".

Fica o meu abraço, pela tua lembrança e toda a força da solidariedade para o Gui.

dona tela said...

Apesar das circunstâncias vigentes, auguro-lhe uma Boa Páscoa.

Até breve.

Menina do Rio said...

Adoraria poder estar lá.
Vou ver o blog do Gui, querida

beijos pra ti

Oris said...

A minha raiva é termos um Estado que tanto proclama a solidariedade e não faz nada para ajudar estes pais.

Ainda bem que há amigos sensíveis e solidários...

Beijitos, Maria.

Luis Eme said...

és um poço de generosidade.

beijinho Maria

Pico minha ilha said...

São estas coisas que nos doiem todos os dias quando nada pudemos fazer.
_??___??
_??___??_________????
_??___??_______??___????
_??__??_______?___??___??
__??__?______?__??__???__??
___??__?____?__??_____??__?_____
____??_??__??_??________??
____??___??__??
___?___________?
__?_____________?
_?____?_____?____?
_?____/___@__\\___?
_?____\\__/?\\__/___?
___?_____W_____?
_____??_____??
_______?????
Um abraço com votos de uma Santa Páscoa.Beijinhos

Nilson Barcelli said...

Uma excelente iniciativa.
Que merece os maiores aplausos.
Cara amiga, boa Páscoa.
Beijos.

anamar said...

Maria, só agora vi o teu post solidário... e a tua pergunta se iria,
Vou tentar, nem que seja por um bocadinho...
1-para ajudar o Gui.
2-porque gostava de te conhecer
3-porque gosto da Taverna e já aí não vou há muito...
Senão: terei autocarro para lá aqui á porta, o regresso é o problemático, veremos se angario alguém, se não jantar, um salto lá darei...
Abracinho

as velas ardem ate ao fim said...

Conta comigo!Não posso dar muito mas do muito se faz pouco.

bjo

maré said...

Infelizmente é a verdade.
tem que ser o cidadão a substituir-se ao Estado.

daqui de cima,anotei dados

_____
um beijo maria

A.S. said...

Querida Maria!

A tua alma é imensa!...
Deixo-te o meu abraço e os votos de uma Boa Páscoa!

Beijos...

Maria P. said...

Assim és tu, minha Maria.

Beijinho*

Anonymous said...

Aplaudo a iniciativa, porque apesar de não seguir nenhuma religião, a ajuda ao nosso semelhante deve ser uma constante de qualquer pessoa.
Quanto ao Estado não ajudar, quero apenas corrigir. O Estado somos todos nós, portugueses. Quem se demite dos seus deveres para com os cidadãos deste PAÍS ADIADO, ou como eu digo, país de setenta e duas horas (prazo para se tratar de qualquer assunto neste país burocrático) é o Governo,
ou os sucessivos governos desde os tempos imemoriais de Novembro/75.
Por isso, uma cidadã do Estado Português está, solidáriamente, a substituir-se ao (Des)Governo do seu país.
Maria
Que a PAZ e a LUZ seja uma constante na sua vida.

Aten

Cris Caetano said...

Pessoas bacanas como tu, Maria, fazem toda a diferença no mundo que vivemos.

Beijinhos e boa sorte pro Guilherme.

Passa gente lá no Nuvens de Portugal, vou dar uma pequena contribuição, ok?

Beijinhos

Maria said...

Aten

Se leres o que escrevi ao Delfim Peixoto... falo exactamente neste governo...

Um abraço

heretico said...

muito bem. boas causas as tuas. sempre.

solidariedade não é uma palavra abstracta.

beijos

Apenas eu said...

Maria! O teu coração não tem tamanho.
Tenho muita pena de não poder estar contigo no dia 8 mas como diz a Vela, há sempre forma de ajudar.basta querer.
Não quero saber do governo, até já me desinteressam esses pormenores de quem devia ou não ajudar.
Quanto a mim ajuda quem tiver coração.
Um Beijo no Gui.

E um Beijo grande para Ti. és muito linda Maria.
Obrigada,

Emigrante said...

Olá Maria
Tenho pena de não poder estar presente, mas estarei bem longe de S.Pedro de Sintra, onde fica a Taverna dos Trovadores, o que me impede de estar presente.
O meu contributo para a tua grandiosa campanha é garantir que o local é 5 estrelas, e ter a certeza que para além de se associar a uma iniciativa com todo o mérito, existe a maior das garantias de um serão "topo de Gama".
Bem hajam as "Marias" como tu!!!

utopia das palavras said...

Infelizmente temos que nos socorrer desta forma de nos solidariezarmos com quem precisa, porque quem tem a obrigação de tratar, cuidar e amar não o faz, claro que estou a falar do Estado, que em relação a políticas sérias no que respeita ao Estado Social é zero!

Estou... onde tu estás, porque não há outra forma, não é?

Um beijo

Leticia Gabian said...

Vamos lá, caminhar com o Gui!

Beijo e até mais, AICT

bettips said...

"Justiça social" que não passa nas tvs.

É comovente como a solidariedade tem braços, um beijo a ti e todos os amigos do Gui.

Agulheta said...

Maria. Bela causa para defender e pela informação aqui dada,pois é amiga coitados de nós,se não formos todos juntos ajudar-nos uns aos outros do estado ZERO e esperar? assim é mas aida bem que existe pessoas solidárias num país de treta?
Beijinho

Baila sem peso said...

Hoje nem sinto vontade de verso!
o meu contributo vai no louvar
a tua solidariedade a transbordar...

És Maria por algum motivo...
leva o Guilherme nisso, GRANDE DONATIVO!!!!

Uma mão cheia de carinho para todos!

De Amor e de Terra said...

Um abraço querida Maria pelo grande coração.

Em relação ao poema, esta época é de alguma nostalgia, realmente, mas os ideais, tenho a certeza que reviverão.
Beijos

Maria Mamede

mdsol said...

Generosa Maria, Generosa e solidária!
Gosto assim!
:))

Maria said...

O jantar com o Gui foi muito bonito. As cantigas que se seguiram também.
O Gui adormeceu feliz, e nós ficámos com muita confiança no resultado da operação a que vai ser submetido.
Obrigada ao Fernando e à equipa da Taverna dos Trovadores, e a TODOS os músicos e cantores que hoje tocaram e cantaram.

Muito obrigada por terem passado aqui.

Beijos.

Fernando Samuel said...

Que o Guilherme consiga ir a Cuba - e que de lá regresse feliz.


Um beijo grande.