Sunday, April 12, 2009

Porque me faltam as palavras

A ILHA DOS NAVIOS PERDIDOS

Aqui é a ilha dos navios perdidos,
dos navios abalroados, afundados
nos naufrágios...
Esta é a ilha perdida nos mapas,
perdida no mar dos sargaços;
este é o mar das Tormentas,
das tormentas desta vida,
onde há só tempestades e agoiros;
o céu
é esta noite negra sem limites
onde não vive um astro, uma nuvem ou uma asa;
a terra é esta,
os cascos oscilantes
dos mil navios perdidos:
Naus da Índia,
barcos piratas dos moiros,
fragatas e caravelas,
navios dos Corte-Reais
onde jazem insepultos
os heróis mais verdadeiros
e os sonhos mais colossais.
- Nos mastros desmantelados
flutuam,
rotos e desbotados,
estandartes imperiais,
e nos porões arrombados,
nos cofres de segredos inúteis,
dormem os tesoiros arrancados
a todos os orientes.

Não há grandeza que baste
quando a desgraça é tamanha!...


Joaquim Namorado
(retirado do Cravo de Abril)

22 comments:

Apenas eu said...

A ilha dos Navios Perdidos.

Triste mas verdadeiro!

"Não há grandeza que baste quando a desgraça é tamanha!..."

Pois não...

Beijos Grandes meus e uma Páscoa muito docinha.

BlueVelvet said...

Só não acredito no título. Como se a tu te faltassem as palavras alguma vez!
Mas, escolheste bem:
- Não há grandeza que baste
quando a desgraça é tamanha!...
Lamentável, mas verdadeiro.
Muitos beijinhos

samuel said...

Continua fantástico! :-)

Abreijos

Delfim Peixoto said...

Gigante!!!
Mas também não acredito que te faltem as ditas!
jnhs

Carminda Pinho said...

Às vezes assim é...:(

Beijinhos, Maria.

tulipa said...

A todos os membros amigos dos meus blogues (Tulipa) desejo uma Páscoa recheada de amor, carinho, fraternidade, prosperidade, sucessos e bem estar, muita alegria e agradeço a existência de cada um de vós.
Somos unidos em Amizade.
Que o Universo conspire a nosso favor e sejamos pessoas do Bem.

Contigo partilho o meu sentimento de carinho.
Uma Santa Páscoa para ti e tua Família.

Beijinhos.

Baila sem peso said...

Hoje fica um sorriso para um Domingo!
Após tanta desgraça, rir de nós é preciso!

PAZ e CARINHO pelo Caminho!
E cuidado,o docinho estraga dentinho!
Beijinho

simplesmenteeu said...

Claro que as palavras não te faltam.
Às vezes, ausentam-se, calam-se... Como se precisassem dum momento só delas...

Feliz Pascoa para ti e para a tua familia. Com harmonia e muito Amor.

Abraço de Sempre

Carminda Pinho said...

Obrigada pelo poema, Maria.
Já conhecia, pois também gosto muito de Sophia. Mas soube bem relê-lo agora "dito" por ti.:)

Beijinhos

alex said...

Maria
obrigada pelo
entrar no teu espaço.poema é sempre uma alegria.
Agora concordoplenamente as palavras nunca lhe vão faltar.
Obrigada pela bela música
da Simone e do Milton
um Abraço
Amigo

Fernando Samuel said...

como vês, as palavras não te faltam...

Um beijo grande.

joão marinheiro said...

Perdem-se os navios e não nos damos conta...

Abraço de mar.

A CONCORRÊNCIA said...

Não te preocupes, não tardará muito elas brotarão, com mais força que nunca, se é que isso seja possível ...

Beijo grande

Oris said...

Dá muito que pensar....

Beijitos, Maria

Teresa Durães said...

sempre actual, não é?

De Amor e de Terra said...

Conheço e já disse alguns poemas deste autor, mas este não conhecia.
Obrigada linda!

Beijos

Maria Mamede

Dylan said...

Belo e profundo bog. Parabéns.

heretico said...

bom reler, aqui. contigo.

beijos

Joao P. said...

Maria:

Desconhecia e tenho pena. É lindíssimo e um retrato fiel da realidade.

Obrigado pela partilha

Beijo
João P.

Maria said...

Obrigada por terem passado aqui.
Boa semana a todos.

Beijos

Clotilde S. said...

Maria,

The last but not the least.

Adorei este poema! Lindo !

Beijo

Arabica said...

Maria,

o mundo feito numa ilha.

e nós navios.


Navegar, navegar.