Monday, November 20, 2006

...***...***...

Acabei de postar, ontem e hoje, dois conjuntos de seis fotografias tiradas num dia de fola na Berlenga.
Porque sei que tenho amigos aqui que gostam muito da Ilha, gostaria de dedicar este trabalho ao

luís milheiro, joão marinheiro ausente, o'neves, moura, pirate, greentea, maria carvalhosa, frog, antónio rosa e à cor do mar!
Obrigada a todos por me visitarem.
Maria

39 comments:

greentea said...

obrigada maria!! Sei como e esse mar das Berlengase sei como e essa rendiçao - o Berlenga atraca sempre para ir levar comida, para ir render os faroleiros, sei tb como e forte o som do mar enraivecido na Berlenga!
Uma vez tive o previlegio de ir no Berlenga ate aos Farilhoes , mudar a lampada (ou as pilhas?) a esse farol - foi uma viagem de maravilha com um mar calmissimo!
Obrigada pelas tuas fotos . Hoje respondo-te em tons de azul , lembrando os misterios q o mar encerra.

Beijos para ti

joão marinheiro said...

Ai o berlenga,mas dai a ser um navio...velhos tempos que o Mestre Paiva ao leme me levava de viagem a terra, quantas vezes no inverno o barco voltava para traz porque não podia atracar...
Obrigado Por me fazeres recordar a minha ilha...
Abraço enquanto tento salvar barcos e memórias...

Maria said...

joão marinheiro
Tens toda a razão, navio não é, foi um lapso de quem está com muita pica para ver o efeito final. É apenas um pequeno barco, que ambos conhecemos bem, e que para mim continua a ser o melhor para fazer a travessia...
Obrigada pela visita

Moura said...

Obrigado pela dedicatória. As fotografias estão muito interessantes porque nos dão uma visão diferente da Berlenga de águas calmas!
Um abraço.

chuvamiuda said...

..............
fantásticas
...............

Bom dia beijinhos

Luis Eme said...

Gostei da dedicatória...

porque

gosto do Mar...
gosto das Ilhas...
gosto das Palavras...

e gosto de ti, Maria...

Anonymous said...

É um sonho desde há muito uma viagem à Berlenga, mas sempre adiado...
Quem sabe um dia!

Belo Blog... descoberto através do Pitanga.

pitanga said...

Houve uma época em que gostaria de viver num farol. Só eu e o mar. Hoje não mais. O mar está calmo.

beijos e coincidência ver o Matos logo aqui a cima.

Maria said...

Obrigada pela vossa visita.
Luis Milheiro, obrigada também pelas palavras
Tenham um muito bom dia (chuvoso, por aqui)

Anonymous said...

ve o que fiz a tua ilha ...a nossa ilha ...


mergulha nela , em dias de calmaria , em dias de fola

em dias de chuva ...em dias de sol

beijinhos

FSilva said...

Viver numa ilha implica grandes desafios.

Tenho visitado a tua ilha

bjs

Ana Patudos said...

A tua ilha é linda! Cheira a mar e a maresia. O mar inspira , o mar faz meditar, o mar trás paz mesmo quando agitado tem a sua beleza. Já visitei um dia Peniche mas as Berlengas ainda não e se queres que te diga acho que não devemos perturbar aquele cantinho tão belo que a nossa natureza tem para nos oferecer.

Quero agradecer-te a visita que me fizeste e voltarei sempre que queiras receber-me.
a minha porta está sempre aberta para os amigos de coração.
Fica bem
Ana Paula

Xica said...

São lindas as fotos. Deve ter sabido bem participar na azáfama.
Beijitos

belém said...

Muito bonitas, e saudades das Berlengas, também. Fui lá em miúda, e mais recentemente voltei. dormi no assim chamado parque de campismo, debaixo de uma autêntica sinfonia de passarada. Jurei que lá voltaria para um fim-de-semana. E hei-de voltar...

Anonymous said...

ó Maria...que bonito!!
Tou aqui no trabalho, em frente ao PC a lembrar-me do meu avô, quando fazia o mesmo, a ao chegar á Ribeira, a malta dizia entredentes :
"...
- O Paiva vem agora da Berlenga...
- Com esta fola? Só mesmo ele..
..."

um beijinho grande e muito obrigado por este momento !!

De Amor e de Terra said...

Olá Maria! Vim retribuir a sua visita. Obrigada.
Não tinha a menor noção do que fosse uma FOLA; valeu a pena cá vir para ver o que aqui escreve e gostei muito.
As fotos são uma beleza!!!
Regressarei outro dia.
Beijos
Maria Mamede

António Melenas said...

Vim a este blogue a partir da "Poesia Portuguesa" e vim porque tinha curiosidade de descobrir alguém que gosta de todos os livros de que eu gosto (incluindo o "Assim foi temperado o aço"? não é vulgar).
Pois vim e gostei. Dos poemas e das fotos

Maria said...

Obrigada António Melenas (António Gouveia para as finanças...)
Devemos gostar de outros livros e outras músicas e outros filmes que não mencionei no meu perfil, para não ser muito longo.
O livro "Assim foi temperado o aço" foi um dos poucos que, quando comecei a lê-lo, só parei no fim. Bom, fiz um intervalinho para jantar. Isto já foi há uns 30 anos...
Mas é um livro delicioso.
Obrigada mais uma vez pelas palavras e bem haja.

Maria said...

greentea
Essa experiência de ir aos Farilhões fica pra sempre não é? É lindo, não dá pra descrever.
Um beijo numa onda

moura
Nunca apanhaste uma fola na Berlenga? Se fores lá no final da época, dia 15 ou 18 de Setembro, tens fortes hipóteses de ver uma...
Este ano fiquei lá uma semana agradavelmente “presa”, não houve barco...

Luís Milheiro,
Muito obrigada pelas tuas palavras, trouxeram-me um leve salpico do mar...

cmatos
Que tal ir lá em 2007?

pitanga
Ainda não desisti dessa ideia, embora saiba que não é muito viável. Mas sonhar não custa, não é?
Beijo

wicky
Em dias de fola não mergulho, porque a experiência não foi agradável...
O mar traz muita força e manda o pessoal que se atreve contra o cais...

ana patudos
No dia em que fores a esta ilha vais ver que não perturbas nada a natureza. Quem ama a ilha respeita-a, com a sua natureza
Beijo

xica
Muito obrigada pelas palavras

belém
E não foi bom dormir no “assim chamado” parque de campismo?
É do melhor, adormecer ao som do mar e acordar com o barulho das gaivotas...

o’neves
Que bom estas fotografias terem trazido memorias do teu avô.
Quem te agradece sou eu.
Beijo

de amor e de terra
Vale a pena é mesmo ver a fola lá na ilha. Pensa nisso.
Beijo

Tozé Franco said...

Já apanhei o mar bravo a caminho das Berlengas, agora nunca o tinha visto assim na zona do cais. Excelentes fotos...
Um abraço.

Maria said...

tozé franco
É isto que é a fola. O mar fica bruto, em toda a sua natureza. Mas é lindo de ver. Vale a pena ir à ilha e ficar 2 ou 3 dias à espera que venha a fola, se tivermos sorte ela vem (depende da altura do ano, em princípio).
Vale tentar.
Um abraço

Kalinka said...

NUNCA visitei as Berlengas.
Mas, já ouvi falar do mar bravo e de pessoas que só lá foram uma vez e, que é muito perigoso e violento.
Talvez por isso, ainda não me tenha aventurado...
Belas fotos.
Eu também gosto do MAR.
Beijo.

Maria said...

kalinka
Isso é mais uma idéia feita do que outra coisa.
Quando o mar está muito mau, o barco nem sai de Peniche.
O barco que faz a travessia, o Cabo Avelar, é muito seguro, e os balanços que pode dar são as ondas, é normal.
Pensa nisso e para o ano, em Maio, começa nova época...
Um beijo

farinho said...

Eu adorava viver perto do mar, deve ser maravilhoso viver em Peniche.

Beijocas grandes

AS said...

Obrigado Maria! O Mar sempre exerceu um brande fascinio sobre mim!


Deixo-te um poema meu sobre o Mar que está incluido no meu próximo livro "Diálogo de Sombras" a lançar no próximo sábado.

*** *** ***

Mar!
Feito de sal e azul liquefeito.
De céu, de gaivotas, vendavais
de abismos profundos e mortais,
que o sol escolheu para seu leito
e onde o céu se debruça a ver corais.

Mar!
Onde habitam lendas e sereias,
ninfas nuas e de longas tranças,
que alimentam sonhos de crianças.
Namorados que se amam nas areias
da imensa praia de águas mansas.

Mar!
Onde posso beber sol e liberdade
longe de angústias e de medos!
Sentar-me no colo dos rochedos,
perder-me no azul que me invade
e contar ao mar os meus segredos.



Pata ti... com um beijo!

Maria said...

frog
Obrigada pelas tuas palavras.
Tenho o teu último livro já pedido na FNAC (passe a publicidade...)
"...beber a liberdade ... e contar ao mar os meus segredos"
É isso que faço, sempre que posso.
Um beijo de boa noite

chuvamiuda said...

................

Bom dia pois então

Beijinhos

:)))))))

Leticia Gabian said...

Olá Maria!
Venho com a missão de pedir que vá até a Girassol(Era uma vez um). O poeta (que não pode vir aqui) deixou por lá uma menssagem pra ti a quem ele considera A Nazarena, dona do mar. Vai lá!
Um beijo.

Maria said...

obrigada leticia
vou a correr
beijo

Unicus said...

Adoro as berlengas. Adorva viver lá o resto dos meus dias.

Leticia Gabian said...

Maria,
Tem um post pra ti, o Poeta e quem mais amar o mar. Corre lá no Som&Tom.
Beijos

Maria said...

Oh Leticia, que bom, que maravilha, obrigada.
É uma praia tão linda, não é?
Então vista lá de cima do sítio é mesmo uma beleza.
e o poema é também tão bonito...
Esta noite vou dormir melhor.
Obrigada, querida Amiga!
Beijo

Anonymous said...

Oi Maria, aqui estou agradecendo a dedicacao e dedicatoria :)))
Voltarei
Beijocas***

Maria said...

unicus
Não se podendo comentar no teu sítio, aqui vai um beijo.
Eu também ficava a viver na ilha o tempo todo, sem qualquer problema...

Anonymous said...

Ai Maria, tanta emoção (pre)sentida neste dia na nossa bem-amada ilha.

Muito obrigada por me co-dedicares estas memórias de momentos atribulados, de adrenalina pura e espírito de aventura, vivenciados por ti em 1992.

Um beijo muito afectuoso, minha vizinha/homónima/cúmplice de amores pelos lugares do nosso contentamento.

soslayo said...

Belíssima reportagem e fotos a condizer. Ainda bem que o dia estava mais para o sol que para o nublado! Um beijo.

Maria said...

Maria (de peniche)
Sim, foi uma rendição emocionante. Um dos marinheiros do Berlenga ainda levou com um garrafão na cabeça, tal era a urgência de pôr tudo no barco.
Mas fez-se.
Afinal, foi apenas "mais uma fola"....
Beijo com é oito é oito é oito da pardela...

Maria said...

soslayo
sim, o dia estava bonito. e o mar também...
é assim que eu gosto dele!
Um beijo

Maria said...

cor do mar
(the last but not the least)
Dedicação/dedicatória
Amizade
Solidariedade
.......
Ausência
Um beijo grande