Monday, November 20, 2006

Uma fola em Maio de 1992 - Rendiçao de faroleiros


Ai a fola está "brava"!


Aí vem o Berlenga (navio da Marinha que faz a rendição dos faroleiros)


... um pequeno susto para quem estava na ilha...


... quase, quase a chegar ao cais...


Finalmente o regresso a terra


Para as rainhas da Ilha foi um dia como outro qualquer...

Esta rendição ficou na memória de todos quantos assistiram.
Foi todo o povinho que estava na ilha a ajudar a levar os barcos para a praia, retirar cabos que havia no cais, tirar as bagagens do Berlenga, colocar no mesmo as bagagens dos faroleiros que regressavam a terra, etc.
Daí só haver mais fotografias quando tudo estava a salvo e o barco partia...

18 comments:

samaria said...

Lindíssimas!!! Força, poder, liberdade, respeito e insustentável para o humano que pensa que é o maior. Adoro isso. Tal como aqui na costa nórdica tenho agora a cada dia um céu que mete respeito... tu aí tens o vivo atlântico. Vou procurar nas minhas coisas mais fotos deste céu, ou amanhã faço-as e podes ver no meu b.
bjs

Anonymous said...

É toda uma reportagem. Emocionante. Obrigado.

Maria said...

antónio rosa
Uma "reportagem" que comecei ontem. Espero que tenhas visto as outras fotos, para veres a evolução do mar em dia de fola...

foreveryoung said...

Conheço as Berlengas... é um lugar lindissimo!
As fotos estão optimas!
Bjs

Pedro said...

Pois é. É muito bonito!
As pessoas só não sabem que isto é muito complicado... Naquela embarcação vão vários pais de família como tripulantes, vão faroleiros para render a equipe que regressa ao farol Cabo Carvoeiro, vão estudantes, ambientalistas, funcionários da Câmara, gente da EDP, radioamadores, amantes da ilha, etc, etc, etc...
E vão abastecimentos para que, quem lá está ou fica, não morra de fome, sede ou falta de combustivèl, até ao próximo reabastecimento.
Claro que, quando o tempo está mesmo super desfavoràvel, vai só mesmo o mínimo indispensàvel... Quando vai... Tem que haver algumas reservas na ilha. Os faroleiros sabem bem disso, os pescadores e pessoal da Camara Municipal, também!
Os outros, uns sabem outros não. Por causa dos que não sabem, ou não querem saber, as embarcações atribuidas à Capitania do Porto de Peniche e os seus tripulantes, incluindo os meios atribuidos pelo ISN, fazem milagres como o que se vê nas fotos.
Bem bastava quando tem mesmo que ser...Um dia as coisas podem correr menos bem.
Aí, vai haver um gajo que se licha, para além dos que lá tiverem ficado.
Mas aí,que importa?
Até se vão tirar fotos mais fixes...
E o gajo que se lichar, até é muito bem lichado, ao fim e ao cabo, não teve pinta para ter tanta sorte como os Capitães de Porto seus antecessores.
Lá diz o velho ditado que, um Comandante sem sorte, não pode comandar navios de Sua Magestade...
E por aqui me fico, apenas por perguiça. Havia e há tanto mais para dizer, mas... Haverá alguém à escuta? "Nã" me parece.
Beijão.
Pedro

Maria said...

Pedro,
Não percebi essa do gajo que se licha, muito menos que se tiram fotos mais fixes...
Mas também não quero aprofundar essa conversa aqui.
Tem uma boa noite.

acordomar said...

Ai caneco .. ate me arrepiei toda:)) mas na ultima foto deu para respirar fundo ...
Muito lindas Maria, tiradas em momento muito especial.
Obrigada ;)
Beijinhos**

Maria said...

Olá cor do mar
E viste todas? As de baixo (de ontem) também?
Mas quando tu lá fores o mar vai estar calminho..
Beijo

Pedro said...

Não percebeste? Não acredito.
Deves conhecer bem esta realidade; foste íntima dela; és íntima dela; deves recordar-te de muita coisa...
Não sabes quem se licha?
O mechilhão,é sempre o mechilhão.
Fosse como fosse, finalmente comentaste.
Beijão,
Pedro.

poetaeusou said...

Lançámos poemas ao mar.
Porque ainda não sabiamos.
Que o mar era já um poema.
Muito antes de termos nascido.
in) Conto do Mar - Pag: 46.
poetaeusou(comamizademaria)

Besnico di Roma said...

Maria que lindo!
Não te conhecia estes dotes de “marinheira”, notei os pormenores, até tiveste o cuidado de não chamar “cordas” aos cabos.
Hoje mereces, não um, nem dois, mas três beijinhos.

Leticia Gabian said...

Muita emoção, hein, Maria? E que belíssimas fotos! Vives num lugar abençoado. Eu também não saberia viver longe do mar. Sempre vou ter com ele quando preciso recarregar as energias ou me acalmar, se algo me tira do sério.
Um grande beijo pra ti.

Maria said...

samaria
Obrigada pelas tuas palavras, és linda!
Beijinhos

foreveryoung
Muito obrigada e tem uma boa noite

poetaeusou
Completamente verdade o que dizes.
Além de poema, o mar é Vida!
A Praia também é linda!

besnico di roma
Dotes de “marinheira”? Ainda não viste nada, he he he!
Cordas são cordas, cabos são cabos (lol)
Beijos também para ti

letícia
Obrigada pelas tuas palavras.
Isto é, de facto, muito bonito, e o mar traz-nos muita calma, muita paz.
O mar é amor...
Um beijo pra ti

soslayo said...

Maria:

Mas que mar arisco... mas não deixa de ser bonito tanto ele como a Ilha. Um beijo.

Besnico di Roma said...

Dizes tu que ainda não vi nada?!... então há mais?!… só falta que me digas que fumas…

aldina said...

Parabéns e muito obrigada por esta sequência de beleza, coragem e vitalidade!


Até sempre

Maria said...

soslayo
o mar nem sempre está assim... senão não podíamos ir prá ilha...


besnico
continuando a brincadeira, não fumo, mas já fumei... e muito!

Maria said...

aldina
Muito obrigada pela visita.
Gosto da tua voz, já te conhecia (porque gosto de fado, muito) descobri agora o blog.
Muito sucesso na tua vida profissional e um abraço