Monday, November 20, 2006

Uma fola em Maio de 1992


Às vezes o mar chateia-se...


mas chateia-se mesmo,


e quando é assim, a sério,


temos de estar atentos...


... é preciso tirar os barcos da água...


... e levá-los para lugar seguro!

(Amanhã postarei as outras seis fotos que escolhi para mostrar esta fola na Ilha da Berlenga)

9 comments:

amigona said...

Cá estou à espera para ver... boa semana...

poetaeusou said...

Mar. Humores alternativos.
Do Mar.
Será Humano.
O Mar.
Maria ???
poetaeusou(averummarausente)

Xica said...

Fola?
As imagens são muito giras.Será que ainda é assim por lá, os pescadores a levarem os barcos para lugar seguro?
Beijitos

Maria said...

xica
É sim, continua a ser assim. Quando se "adivinha" fola (porque o mar avisa) os pescadores ou vêm para terra, ou põem os barcos ao largo, ou encalham na praia.
Ali, onde estes estão na foto, é que não podem ficar, sob pena de se partirem, irem ao fundo, etc. etc.

Luis Eme said...

Chateia-se e tem tantas razões para o fazer...
Assim como tudo o que nos rodeia, Maria...

acordomar said...

Mto bm demonstrado Maria
Fiquei pior que as embarcacoes pequenas, a ver aquele mar em furia, mas gostei de ver, ate porque continua com a mesma cor ;)
Beijoca*

Besnico di Roma said...

Tens razão Maria – o mar avisa.
Na verdade, na natureza está tudo escrito e bem visível, nós muitas vezes é que não sabemos ler.
Que maravilha de imagens aqui nos trazes.
Muitos, muitos, muitos beijinhos. Obrigado Maria.

Maria said...

cor do mar
Quando o mar está em fúria só dá mesmo para ver, não dá para ser embarcação... he he he
Vais ver que quando lá fores este mesmo mar estará como um lago...
Beijoca

besnico di roma
É verdade, a natureza avisa, não fosse ela mãe...
Muito obrigada, muitas beijocas para ti

Naeno said...

Com cinco letras me atrevo
a arezar minha oração,
com cinco letras escrevo
a mais formosa canção.

Com cinco letras, somente,
eterno canto eu compus...
fiz um sol de outro, esplencente,
com cinco gotas de luz.

Com cinco letras formei
o mais bonito jardim,
cinco estrelas atirei,
no céu azul e sem fim....

As cinco estrelas jogadas
foram, no além, relicário,
para guardar as douradas
cinco pontas de um rosário.

Esse rosário derrama
na terra a luz que nos guia...
prece, amor, divina chama,
de cinco letras M A R I A.

um abraço