Thursday, November 30, 2006

Calice


Estou só
com um cálice
onde trago o vinho amargo da saudade.
Queria-te comigo!
Oiço o vento e a água
mas não é o mar.
Vejo-te: estarias sentado
falavas do amor e da luta e do sexo
era um todo, muito cheio
e eu ria, e beijava-te.
Não, é mentira, não estou só
há um mundo de gente aqui,
onde te sonho e te sinto,
hoje, que estás
tão perto e tão longe...
Porquê, amor,
esta terra
que é força,
que somos nós,
me separa de ti?

46 comments:

Unicus said...

Será a ponte? Seremos força que não separa mas une? Gosto desta última possibilidade.
Bjs, Maria

Leticia Gabian said...

"hoje, que estás
tão perto e tão longe...
Porquê, amor,
esta terra
que é força,
que somos nós,
me separa de ti?"

Também me pergunto, Maria!
Um beijo.

Luis Eme said...

Pois é Maria, a vida reserva-nos, quase sempre, mais desencontros que encontros...

Luís said...

O vinho da saudade pode ser amargo. Mas é também, inquestionavelmente, belo. Muito.

Gostei bastante: é forte e intenso.

Maria said...

unicus

Também eu gostaria que fosse uma ponte... porque seria fácil atravessá-la...

Um beijo

chuvamiuda said...

.................
reinventar caminhos
par encontar as ausências

gostei!
................

Beijinhos e bom dia

Maria said...

leticia
Olá Amiga
Acho que nunca vou ter a resposta...
Um beijo de bom dia

Maria said...

luís milheiro
Tens toda a razão.
Tem um bom dia

Maria said...

luís
Sem duvida que é belo, e muitas vezes, saboroso até...
Obrigada pela visita e tem um bom dia.

Maria said...

chuva miuda
...... reinventar caminhos....
quanta esperança!
Um beijo para ti de bom dia

poetaeusoup said...

Sem TI.
É não Ter.
O que se Tem.
Ver tanta Gente.
E nunca ver Ninguem.
Sem Ti.
É ter na Vida.
Tudo.
E. Afinal.
Não Ter.
NADA.
in:)poetaeusou(tristemuito)

Maria said...

Olá poetaeusou
Estava agora mesmo a pensar que me faltava a tua visita...
Beijo

Maria said...

poetaeusou

Estás triste porquê?
Convidei o dengo pra uma "bejeca no toino daleluia ou no lazare", ontem, ne leticia, e o dengo nem respondeu...
Afoga essa tristeza nesse mar que tens aí à tua frente e salta pa terra...

greentea said...

às vezes a terra separa quem se ama...para pensar
repensar

o amor !

beijinhos

poetaeusou said...

É. Vou seguir o teu Conselho!!!
Mas digo - te.
Não Bebo.
Não Fumo.
E qualquer dia.
Á moda da Praia.
Nem, nem, nem.
ih ih ih ih !!!
Olha, parace que está,passando.
poetaeusou(aindatriste)

antimelga said...

Eu quero.
Beber desse.
Cálice.
Eu quero.
Beber desse.
Cálice.
Esse.
Cálice.
Tinto.
De, Amor.

Xica said...

Podemos estar rodeados por um mundo de gente e sentirmo-nos sós à mesma (ou ainda mais). Espero que a distância se encurte (seja ela fisica ou emocional). Beijitos e bom fim de semana.

PAULO SANTOS said...

um beijo!
Entro assim...
talvez quebrando a solidão...no entretanto...
Enquanto a mesma terra que te separá te ha-de unir!

Agradeço-te as visitas bem lá ao Interior

Paulo

Maria said...

Greentea

Tens toda a razão, greentea.
A terra separa a gente para repensar.... o amor e, sobretudo, o quanto amamos!
Beijo de bom fim de semana coooommmmpriiiido!

maria alice said...

Desculpa esta intromissão.
No meu blog, tenho uns chapelinhos muito bonitos, nos quais podes estar interessada.
Vai lá ver e fala comigo!

Maria said...

poetaeusou

Eu ainda bebo às vezes, um tintito
Mas não fumo, ja fumei demasiado!
À moda da praia
Qualquer dia, já nem nado... hehehe
Tens um longo fim de semana
Pra que passe...

Maria said...

antimelga, amor dela

Vem beber do meu cálice
De vinho tinto de sangue, de amor

Maria said...

xica

Tens toda a razão. Com vontade e com a força que eu tenho, a distância vai encurtar-se, SIM!
Tem um bom fim de semana.
Beijo

Maria said...

paulo santos

“Enquanto a mesma terra que te separá te ha-de unir!”
Esta sim, é uma verdade verdadeira!
Continuarei a ler-te, às vezes fico sem fôlego!
Um beijo de bom fim de semana

AS said...

No amor as distâncias não contam!... nada pode separar dois corações que se amam!


Um terno beijo

Ana Patudos said...

...Não há longe, nem distância...
beijos e bom fim de semana prolongado.
Ana Paula

Nani said...

Maria... bonito...

algumas coisas já sentidas por mim...

"estás tão perto e tão longe...
Porquê, amor,
esta terra
que é força,
que somos nós,
me separa de ti?"

Abraço

Nani

Isabel said...

A terra é força que separa por vezes.
A terra é força que testa outras.
A terra passado o teste da separação é força que une.

O tempo, a distancia são gigantes aos olhos da saudade.

O tempo e a distancia são meros obstaculos a ultrapassar aos olhos do amor quando verdadeiro.

Olha com olhos de saudade e verás a esperança.
A saudade manten-se como sentimento... doi da mesma forma mas a esperança falará mais alto.

Um beijo sentido.

Até já

Isabel

Anonymous said...

Oi Maria, Boa Noite e Parabens :)))~
Beijocas *

farinho said...

Quando duas almas se juntam num grande amor, não há distancias que as separem, os corações ficam unidos para sempre, claro que existe a saudade...



Beijocas amorosas

Anonymous said...

não há distancias quando se ama mesmo, porque estamos sempre em unissono, mesmo separados por um continente...
beijinhos

Maria said...

Maria Alice
Obrigada pela visita.
Irei ao teu blog já de seguida...
Tem um bom fim de semana

Maria said...

frog
A ternura das tuas palavras comove-me.
Muito obrigada.
Um beijo

Maria said...

ana patudos

Um bom fim de semana também pra ti.

Maria said...

Nani

É bom ver-te aqui, com esse sorriso.
Fui há pouco ao teu blog, ficou um comentário para ti...
Um beijo com ternura

Maria said...

isabel

Obrigada pelas tuas reconfortantes palavras.
Os meus olhos de saudade vêem AMOR!
Um beijo
Até já

Maria said...

A cor do mar

Obrigada Amiga. O meu sobrinho neto é lindo!
Tinha saudades de te ver por aqui...

Beijoca de boa noite

Maria said...

farinho

Nada mais verdadeiro, amiga.
Beijoca e bom fim de semana comprido

Maria said...

avelana

Sim, é verdade, a distância não existe no amor...
Beijo de bom fim de semana

foreveryoung said...

A saudade é algo muito doloroso... mas ainda bem que ela existe, porque é sinal que já houve ou há algo de muito bom!
Bjs

samaria said...

Não gosto da solidão. Noutros tempos fumava para esquecer, embriagava-me de mentiras mas não ficava menos só. Uma vez que te conheci melhor e que tive a ousadia de dizer que a solidão fazia parte comecei a sentir-me menos só, porque despertava a cada instante e lutava contra ela com um mundo de sonhos, boas memórias e recordações.
E quando penso em ti estou muito bem acompanhada.
bjs

Maria said...

foreveryoung

A saudade tem dias que aperta mais, outros que conseguimos aguentar...
Um beijo

Maria said...

samaria

Eu gosto da solidão.
É quando me encontro comigo, é quando penso a minha vida, é quando me encontro com quem quero, nem que seja só em pensamento.
É quando viajo até aí, fechando os olhos, e dou beijos à patanisca...
Mas nada de preocupação, porque eu não estou só, também estou muito bem acompanhada contigo, agora e daqui a pouco tempo, assim espero...
Beijos

Um Poema said...

Desabafo. Poema. Sentimento.
Um abraço

Ida said...

Foreveryoung tá certo/a. Ter memórias é ter tesouros. Adorei a visita e o teu blog. Vou voltar mais vezes.

A foto lembra-me a ria, em Aveiro, mesmo que não seja. Lembra-me uma parte, atrás da UA, deu saudade boa de novo.

Abraço!

Maria said...

um poema
ida

Obrigada pelas vossas palavras.
Beijo de boa noite