Monday, March 02, 2009

***


Quisera eu saber de onde vem o teu sorriso
E a alegria de viver que tens no olhar
Pudesse eu entender as margens quando piso
As pedras dos caminhos que percorro até ao mar
Saberia dizer-te do rio em que mergulhas
Todos os dias na ânsia de o respirar
Renasces a cada hora e assim procuras
Ir em frente, dando tanto do que tens para dar.

42 comments:

samuel said...

Todos buscamos, melhor ou pior, a sabedoria...

paula barros said...

Tem gente que parece que está sempre de bem com a vida. |Para mim é uma busca constante.

abraços

mfc said...

Tu és, Maria, uma pessoa lindíssima de se ler!

anamar said...

Belas palavras, Maria!

Delfim Peixoto said...

Gostei e pronto!
Jnhs


Afoguei-me mas já me fizeram o resgate...ufffff

mariam said...

Maria,
lindo! belíssimas palavras.
ainda hibernante.. venho só dar um grande abraço (tenho o meu pc em 'apuros' com problemas spam, recebo mas não consigo mandar mails rsrs)

um sorriso :)
mariam

Joao P. said...

Que proposta a tua:

Conheceres um rio da nascente, passando pelas margens e chegar à foz e ao mar...

Pois, é a questão filosófica do conhecimento e do outro que nunca seremos capazes de conhecer por não ser eu.

Há aproximações ao real mas apropriarmo-nos dele.

É por isso que o outro é sempre belo por ser esta caixinha de surpresas que se vai revelando

E é por isso que o amor é belo porque merece a revelação do nosso jardim secreto.

Que seja infinito enquanto dure e que saiba guardar o devido silêncio sobre aquilo que lhe foi dado de coração aberto.

Beijo Maria

Ana said...

Quisera eu saber dizer assim os meus sentimentos...

Beijinho

simplesmenteeu said...

Dás as tuas palavras, com o mesmo prazer generoso, com que o rio beija as pedras na passagem.
Gosto da tua leveza de dizer. Passam tão leves as tuas palavras, como se fossem brisa ou dedos em caricia.

Abraço forte

A CONCORRÊNCIA said...

Lindas palavras Maria, vou tentar renascer a cada hora, e ter sempre a alegria de viver no olhar, porque é essa a única maneira válida de viver...

Beijo grande

De Amor e de Terra said...

O teu imenso amor, minha querida, que como um rio corre para o mar do teu amado.
Beijos Amiga.
Amei esse teu correr d'água/amor.

Maria Mamede

O Profeta said...

Na profundidade do teu sentir...


Doce beijo

Adriana said...

corre livre as águas de livre retorno a liberdade do mar...

Rosa dos Ventos said...

Belas palavras tuas!

Abraço

Mukanda said...

Obrigada Maria.
Foi um prazer conhecer-te pessoalmente.
Gosto de pessoas como tu.
Obrigada pelas tuas palavras, sempre mágicas.
Um beijo grande.
Andreia Vilarinho

AnaMar (pseudónimo) said...

Quisera hoje eu ter palavras para te comentar.
Lindo. Adorei.

1001 beijossssssssssssssssssss

mié said...

...esta é forte!...

Maria sempre a dar.

ilha dos amores.

beijo

enorme

Pico minha ilha said...

Maria resnacer a cada hora tentado encontrar e ir em frente tentado sempre do melhor que temos para dar.Tento sempre, mas nem sempre consigo.:))
Beijo Maria

Eduardo Aleixo said...

Linda é a água do poema que cantas, água que renova, que limpa, que ressuscita, grandes pois são os ribeiros, sem eles que seria do mar?

Arabica said...

Maria,

serão os rios a cantar em nós?

serão as árvores a desafiar-nos?


será a foz a desguar tão perto e sempre tão longe?


Belo poema, de água renovada.

Um beijo!

Carla said...

e de tantos lados pode surgir um sorriso...e de tantas formas ele nos pode alegrar
beijos e boa semana

A.S. said...

Belo poema Maria!

Haverá alguma nascente para o rio que desaguas em mim?!...


Um beijo...

pin gente said...

o meu sorriso vem das águas transparentes, correntes no sentido do mar. nelas se reflecte entre a sombra dos arbustos. o meu sorriso mistura-se com os limos que do fundo crescem. o meu sorriso não se prende às multiformes pedrinhas que magoam os passos descalços. existem sempre petitas de oiro nos rios que atravesso. mas a corrente é forte e as águas, pouco profundas, obrigam-me a procurar uma margem.



um beijo (e)terno, maria

Fernando Pinto said...

Os teus versos correm na nossa imaginação como as águas do rio...

Beijinhos

Teresa Durães said...

há pessoas fantásticas pela sua constante alegria!

Pitanga Doce said...

Sinto falta de paisagens assim e de poemas assim para serem lidos ali, às margens.

Fernando Samuel said...

Renascer é caminhar em frente...


Um beijo grande.

Nilson Barcelli said...

Se soubesses de onde vem o sorriso lá se ia metade do encanto...
O poema é soberbo querida amiga.
Mas, se fosse eu que o tivesse escrito (gostava), teria arriscado um pormenor no final.
Seria assim:

Ir em frente, dando tanto do que tens para me dar.

Se concordares, acrescenta o "me"... acho que soa melhor...
Se disse isto é porque considero o poema excelente, de contrário nem diria nada... e não sei o teu mail...

Boa semana, beijo.

Zé dos Anzóis said...
This comment has been removed by the author.
Zé dos Anzóis said...

Só alguem de quem eu possa gostar muito, pode escrever desta forma, seria um desperdício não te ler e muito maior não te conheçer.
Beijo
Za

Amaral said...

Belo o teu poema...
O rio e o seu mar. O respirar de cada hora. O sorriso das pedras do seu caminho...

Catarina said...

Tão lindo Maria :)

Gosto sempre tanto de te ler...

Beijos!!

tulipa said...

O Rio corre sempre o seu percurso normal....e vai beijando as pedras que encontra pelo caminho e lavando a alma...
um abraço
tulipa

Maria P. said...

Lindo, lindo, lindo...

:)Beijinho, minha Maria*

Apenas eu said...

Sabes Maria quando tu "falas" assim, eu não consigo dizer nada, porque Tu já disseste Tudo. E de uma forma tão perfeita, tão linda, se visses agora os meus olhos vias que eles te sorriem.

Beijo Grande. Muito Grande e um Xi-Coração.

Maria said...

Nilson Barcelli

Muito obrigada pela tua crítica / sugestão. Acontece que não é só a MIM que tem tanto para dar. É a todos que o conhecem...

Beijinho

Vera said...

Adoro este poema Maria, e a forma como está a rima!
Tanto para dar sim, sempre!

Beijo grande linda

Luis Eme said...

lindas as tuas palavras...

beijinho Maria

Maria said...

Obrigada por terem passado aqui.

Beijos a todos

BlueVelvet said...

Lindo o que escreveste.
Sortudo de quem tem tanto para dar.
Ou não será gente?
Fiquei aqui com a dúvida...
Beijinhos

O Sibarita said...

Ô é? kkkk Que bom!

Essa é lusa-baiana que conheço, faço fé!

Porreta, o poema!

bjs
O Sibarita

Cris Caetano said...

Lindo demais, demais, demais!!!

Beijinhos