Saturday, March 28, 2009

Recordando Miguel Hernández



Pintada, no vacía:
pintada está mi casa
del color de las grandes
pasiones y desgracias.

Regresará del llanto
adonde fue llevada
con su desierta mesa,
con su ruinosa cama.

Florecerán los besos
sobre las almohadas.

Y en torno de los cuerpos
elevará la sábana
su intensa enredadera
nocturna, perfumada.

El odio se amortigua
detrás de la ventana.

Será la garra suave.

Dejadme la esperanza.

Pintada, no vacía:
pintada está mi casa.



Miguel Hernández foi morto numa prisão de Alicante
30 de Outubro de 1910 - 28 de Março de 1942

23 comments:

samuel said...

Grande!!!

Abreijos.

Delfim Peixoto said...

Sempre bom lembrar!!!Para que ninguém possa esquecer
Bj

Eduardo Aleixo said...

Sentida e justa lembrança.
Bom fim de semana. Bj. Eduardo

salvoconduto said...

A pide prendeu-o aqui no nosso país e entregou-o a Franco.

Abreijos e bom fim de semana.

Goldfinger said...

Mais uma vítima em nome do povo.

Deixo-te um grande abraço Maria e agradeço-te as visitas que me tens feito. A minha ausência desta vez foi forçada como sabes, mas tudo está a ir ao lugar, se bem que muito lentamente.
Bom fim-de-semana.

GOLDFINGER

Justine said...

Fica a esperança...e a força que as palavras transmitem.

Clotilde S.(canela_e_jasmim) said...

Uma homenagem bela a um dos tantos que deram a vida para que outros permanecessem vivos. A História está cheia de tantos heróis, infelizmente nem sempre lembrados como mereceriam ser.

Bem hajas, amiga!

Beijinhos

Fernando Samuel said...

Magnífico Miguel Hernández!
(que creio ter sido entregue pela PVDE à polícia franquista)


Um beijo grande.

A CONCORRÊNCIA said...

Morrer por uma causa em que acreditamos e porque lutamos. Oferecer aos outros o que de mais precioso temos : a vida !

"Ser solidário assim para além da vida" como diz o grande José Mário Branco.

Beijos Maria

BlueVelvet said...

"Tristes armas se não são as palavras"
Nunca terminará a minha admiração por gente assim.
Beijinhos

Joao P. said...

Olá Maria:

Temos que lutar para que o tempo não volte para trás!

Já estivemos mais longe. Lê o meu post de hoje

beijo

João

utopia das palavras said...

Para que não caia no esquecimento!!!!
Com as palavras se luta...!

Um beijo

as velas ardem ate ao fim said...

A memória em nós nunca morre!

um bjo e tb gosto de TU!

Cris Caetano said...

Esse tipo de música mexe com a minha alma, caramba!

Obrigada, Maria!
Beijinhos

Arabica said...

Memórias de um tempo que fazemos nosso, Maria.


beijos

mariam said...

... para que não caia no esquecimento...

Maria, um grande abraço.
e bom fim-de-semana
mariam

mdsol said...

:))

O Sibarita said...

Pois é Maria, quando se acredita nos ideais vai-se até o fim, ainda, que nos custe a vida!

Bela homenagem.


bjs
O Sibarita

Menina do Rio said...

Que os beijos floresçam sempre virtuosos. Uma linda e terna canção.

Um beijo deste lado

Maria said...

Muito obrigada por terem passado aqui.

Beijos a todos

Silvestre Raposo said...

no, no hay carcel para el hombre
no podran atarme, no.
este mundo de cadenas
me es pequeño e exterior.
quien encierra una sorris?
quien amuralla una vos?
(...)
libre soy...
Obrigado por recordar a Miguel e parabéns pelo excelente Blog

Agulheta said...

Maria.Nunca é demais lembrar tudo que se passou,penso que muita gente esquece rápido,estes dias ando a ler um livro que ainda não o tinha feito,consegui arranjar e estou no princípio,(tarrafal aldeia da morte)se devia ler e ver.
Beijinho e bom domingo

Maria said...

Agulheta

Esse livro (e outros sobre esse e outros assuntos) fazem parte da nossa História recente. Era bom que todos os lessem, para saberem como foi...

Beijinho