Thursday, March 19, 2009

MULHER-MAIO


Bom dia minha amiga digo em Maio

és uma rosa à beira dum tractor
neste campo de Abril onde não caio
a nossa sementeira já deu flor.

Bom dia minha amiga eu sou um gaio
um pássaro liberto pela dor
tu és a Companheira donde saio
mais limpo de mim próprio mais amor.

Bom dia meu amor estamos primeiro
neste tempo de Maio a tempo inteiro
contra o o tempo do ódio e do terror.

Se tu és camponesa eu sou mineiro.
Se carregas no ventre um pioneiro
dentro de ti eu fui trabalhador.


José Carlos Ary dos Santos

(hoje só poderia colocar aqui este poema...)

32 comments:

Joao P. said...

Boa noite

Maria, bela mulher, que desconheço pessoalmente mas que só pode ser muito bela pois a verdadeira beleza é invisível para os olhos e quem não perceber isso, não percebe da vida.

Lamento

beijo

João

Delfim Peixoto said...

Evidentemente... e muito bem colocado!
Já agora... importas-te que hoje só dê um beijo beijo? daqueles que se dão sentidos mesmo... hoje mereces mesmo um Beijo!


Ahhh... e que faltam poetas assim , hoje, mas daqueles que se sabem definir e dizer "corrido", tipo " Morte ao D. Sebastião", mas mais cravista ( instrumental, claro) ;)

Agulheta said...

Maria ! Lindo viva Ary dos Santos,que sabia pegar o toiro pelo nome?já não se fazem deste tipo.
Beijinho fica bem adorei.


" O melga já escapou o de ontem" há cada um???

samuel said...

Grande Ary!
Comunista, Grande, Gordo, Másculo... e lindo! :-)))

Abreijos

PreDatado said...

Todos os dias podes relembrar Ary dos Santos. É sempre actual.

anamar said...

Obrigada Maria!
Abracinho

Ana said...

Comecei a ler e percebi que só podia ser Ary dos Santos.
Obrigada, Maria, por o trazeres mais uma vez aqui.
Um beijo.

Pirate said...

Será que já não há poetas assim?
Ary cada vez mais actual a cada dia que passa...

Carminda Pinho said...

Boa noite minha amiga, eu sou aquela que passa muitas vezes, sem deixar sinal. Eu sei que me desculpas...
Dizer mais o quê de Ary? que foi e continua grande poeta.

Beijos, Maria.

Cris Caetano said...

Ah, Maria, Ary dos Santos sempre é maravilhoso. Obrigada.

Inspiração boa a tua!!!

Beijinhos

paula barros said...

"Se tu és camponesa eu sou mineiro.
Se carregas no ventre um pioneiro
dentro de ti eu fui trabalhador."

Achei muito bonito esse final.

Obrigada por nos presentear em março com a Mulher-maio.

lindo!

zmsantos said...

Quem melhor "pintou" a mulher do que o Ary? Muito poucos.
Merecida homenagem, depois da descaração de ontém.

Beijinho para uma mulher linda...

A CONCORRÊNCIA said...

Ontem como hoje contra o tempo do ódio e do terror.
E como eu gosto de Maio ...

Beijo Maria

Teresa Durães said...

estou a pensar porque no dia do pai publicas um poema à mulher de Maio. Esta celebra a vida e o dia do pai... foi inventado

elvira carvalho said...

LIndo este soneto que eu não conhecia.
O abraço ao Manel da Lenha, eu dei às 6 da manhã, chorando com ele. Ele chorava por não aguentar tanta dor, e eu por não conseguir minimizá-las.
Um abraço e um obrigada amiga.

nanda said...

A Primavera está chegando! Já se cheira aqui.
Bjs

Filoxera said...

Um abraço.
Hoje estou sem palavras.

A.S. said...

Querida Maria,

Deixo-te um poema do meu primeiro livro ( que vai ser reeditado) "Passos, Traços e Laços"


O GRITO


O peito apertado
O punho cerrado
O choro contido
O corpo oprimido
O medo abafado
O tempo perdido
O futuro anulado
O presente vencido
A angústia crescente
A vida adiada
A palavra interdita

Esquece o teu espanto
Liberta o teu canto

GRITA!!!


Um abraço

utopia das palavras said...

Um soneto dos tantos que ele escreveu...!

Eu gosto muito deste!

"Contra o tempo de ódio e de terror"

beijinho

Baila sem peso said...

E como o mês que sorria era Maio
tenho costela de campo de trigo
e me chamaram Maria quando nasci

deu-me um cheirinho de maresia...

vim encontrar envolto em papoilas
o grande poeta, que se chama Ary!

Obrigada pelo momento!

Rui Caetano said...

Bonito

Pico minha ilha said...

Para este dia só mesmo este poema de José Carlos Ary dos Santos.No ventre está a vida.Beijinho Maria

O Sibarita said...

Ai meu Deus do céu! kkkkk

O mês de maio é mês de Maria, né não? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ô Maria retada, bela resposta...

Essa moça matreira em outras encarnações foi baiana só pode ser! kkkkk

Poemaço!

bjs
O Sibarita

rosa dourada/ondina azul said...

Bonito e sentido Poema que nos trazes!


Beijinho,

Maria P. said...

Que maravilha! Até apetece Maio já!:))

Beijinho, minha Maria*

Apenas eu said...

Maio é o meu MÊs não o de nascimento, mas o mês que me deu tantas alegrias.
Tudo o que de melhor me aconteceu foi em Maio.

E Maio é o mês das Flores, se toda a gente fosse TU todos os meses se chamavam Maio.

Beijos muitos.
ptgevgsdtdpedm

Rosa dos Ventos said...

Através de Ary uma belíssima homenagem ao homem-pai!

Abraço

Ana said...

Ia chamar-te Mulher-Maio (que também és) mas lembrei-me que és mais Mulher-Novembro...

Whatever.

Beijinho

Maria said...

Muito obrigada por terem aqui passado.

Beijos a todos

Parapeito said...

:)) E que Viva Ary !!
Um abraço*

Fernando Samuel said...

ARY SEMPRE!


Um beijo grande.

pin gente said...

fizeste bem, maria